segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Tema da semana: mulheres tecnológicas

A essência da mulher tecnológica



Olá, meu nome é Bianca e você está me conhecendo primeiramente por este blog, depois poderá me ver no orkut e talvez falar comigo no MSN. Pois é, você está agora na frente do computador, lendo o que irei escrever a seguir. Já imaginou se isso tudo fosse diferente, e estivesse me vendo e falando comigo no real?
Pois é, essa tal de tecnologia entrou de um tal jeito na vida de nós, mulheres, que fico indagando aqui o que seríamos de nós sem ela. É e-mail pra lá, sms no celular pra cá, lembrete de “tomar remédio às 8”, “ir no níver da Jú, da Fá, da Fê, às 9”. E quando a gente pede pra uma dá um “toque” no celular pra a amiga avisar que chegou em tal lugar... Ufa... o que seria de nós sem celular , né?
Alguns até ganham capinha coloridas ou essas novas “meinhas” para celular com listras chamativas ou frufruzinhos de diferentes cores.
E o computador, então? Impossível não acessar o e-mail, ainda mais quando um e-mailzinho acaba levando a outro que leva a outro, que leva a e-mails de corrente e assim por diante e passamos horas ali (sem esquecer que ao mesmo tempo estamos com os dedinhos digitando no msn). Ahhh, e não podemos esquecer também que geralmente nossos computadores, na maioria, são “entupidos” de figurinhas da Betty Boop, Gatinha Marie, entre outras. Hoje em dia já existe até Lap Top cor de rosa, posso com isso? (como se Lap Top preto fosse para homens, e rosas para nós).
Câmera digital é outra fiel companhia tecnológica que nos acompanha em eventos, festas ou mesmo para tirar fotos quando estamos mais “arrumadinhas”, enfim, básicas e Imprescindíveis. E para sairmos de casa é aquela sessão né? Prancha ou baby liss, nem que tenha que se arrumar meia hora antes do combinado.
Mas, será mesmo que seríamos um nada sem tudo isso?
Tá certo que hoje tudo isso ajuda muito nossas vidas, mas a gente não pode perde a nossa essência.
Deixar de dizer um “te amo” na cara mesmo pra escrever via sms. Deixando de dizer que não está feliz preferindo registrar isto com uma carinha triste no msn. E do namorado, iremos esperar um buquê de flores lindas coloridas e perfumadas ou se contentar com uma mensagenzinha “chôcha” dizendo “eu te amo” no meio da madrugada?
Há muitas coisas que a tecnologia nunca irá substituir. E, por mais que tentemos personalizar nossos aparelhinhos, dando a eles características que marquem nossa feminilidade, não se pode confundir o ser com o ter. Hoje não é mais o homem que carrega seu tacape para o trabalho, na forma de lap tops, celulares e carros com gps. Estamos iguais e temos também nossos apetrechos. Mas nossa principal tecnologia permanecerá sendo íntima e pessoal: nossa intuição, o sexto sentido, aquele instinto premonitório infalível, um radar que só a sensibilidade feminina possui, e que é a mais high tech invenção ao nosso favor.



Bianca Silva

10 comentários:

Anônimo disse...

Bela estréia, Bia. Vou te mandar um bouquet de flores virtuais parabenizando. hehe Tô zoando, quero te parabenizar pessoalmente, porque ainda não inventaram nada que substitua a tecnologia do abraço, né?
Seja bem-vinda ao time das Desaforadas. Transforme nossas segundas em dias de refelxão, risada e encantamento (que é seu principal talento).
Beijo.

Mario

Anônimo disse...

Adorei seu post...
Que nós estejamos fadadas a isso...
A tecnologia não está contente em atender o nicho de mulheres moderníssimas e afins...
Mame,com seus ...enfim, ela não iria gostar que falei pela idade...bem ela não esta apenas na idade loba...mas pensa,ela não desgruda do celular, e tem dois ta,ah e ainda o toque dela,não é aquele..” trim trim”não, é Will Survive - Glória Gayno; quer falar pelo skype, e quer que ligue a web cam...não copia mais as receitas da Ana Maria Braga,ou do Globo rural só porque sabe que depois é só pedir para mim,que é bem mais cômodo imprimi-las...rs...
Usufruir dessa facilidade toda é bom por demais...rs...Porem realmente perdemos um pouco (para não exceder) a nossa essência, e pior de tudo isso é que raramente nos damos conta disso.
Quem nunca substituiu uma visita para abraçar um amigo em seu aniversário por um sms?e tantas outras coisas,que mecanicamente fazemos e que aos poucos nos perdemos de nós sem perceber.
Está aí tantos prazeres e amores virtuais...
Deveríamos usar a tecnologia para usufruirmos melhor a vida, e não evadirmos dela.

Estou adorando "estar" por aqui...

Bjos
Maria/Mariah

Anônimo disse...

Ps.Ah,não tenho nada contra as lobas,nem balzaquianas...risos...
Aliás,adoro-as...

Verônica Pacheco disse...

rsrsrs, adorei...
"Mas nossa principal tecnologia permanecerá sendo íntima e pessoal: nossa intuição, o sexto sentido, aquele instinto premonitório infalível, um radar que só a sensibilidade feminina possui, e que é a mais high tech invenção ao nosso favor."
E assino embaixo.
bj
Verô

*Lu* disse...

Parabéns prima linda....
Amei a estréia, assim como amo você hehehe. E você ha de convir comigo, é essa tecnologia que nos permite estar mais "próximas" né.
Bjks da Lu

Anônimo disse...

Olá Mario,
Eu estou aceitando o bouquet sim, mas um de verdade, por favorrrrr!hehe
Acho que já comentei contigo, mas vale a pena falar... hoje já existe uma blusa com transmissores que emitem movimentos de um abraço, posso com isso? hehe
Os caras não tem mais o que inventar! Nada substitiu um real mesmo, nada!
Beijos e obrigada

Olá Maria/Mariah,
Minha mãe faz a mesma coisa: terminou Ana Maria Braga, vem aqui depois, abre site e diz: imprima pra mim, Bia! hehe, fora que ela passa altas horas no youtube ouvindo músicas dos anos 70, 80, 90 (isso é hobby pra ela).
Bom, mas acho que o problema principal não são as tecnologias, elas tão aí e não vão parar de vir... e sim em como vamos usá-la. Ver onde estamos excedendo ou aonde podemos mudar.


Beijos grandes e bem reais e obrigada a todos pelos coments!

Bianca Silva

Anônimo disse...

Olá Vero,
Pois é, acho que a tecnologia nunca conseguirá inventar algo parecido com a nossa intuição feminina. Beijo.

Oi Lu,
Ela nos permite aproximar sim mas não vamos abusar disto. Afinal, somos quase vizinhas né ha
Beijos eu também amo muito você
Obrigada meninas

Anônimo disse...

Ops, desculpem, esqueci de assinar (coisa de estreante hehe). Quem respondeu os comentários aí em cima, lógico, fui eu, Bianca.
Beijos.

Bianca Silva

Anônimo disse...

Bianca,entre no blog do Clemente Nobrega,http://www.ideiaseinovacao.globolog.com.br/,e procure pelo artivo,"Ideia pertubadora",o tema é um pouco parecido com isso que você aborda...Acredito que irá gostar...

Anônimo disse...

Nome do *artigo"Uma ideia perturbadora".