quinta-feira, 31 de março de 2011

Festa Americana






Eu tive um caso. Ao acaso, eu mantive uma relação. E dessa relação nasceu Samuel. Eu só pensava que não daria conta, que seria o fim da minha vida ter que cuidar de um bebê, que sacrificaria os melhores momentos da minha vida levando o sustento a um pedaço de carne pequeno e chorão. Eu teria que passar o resto da minha vida agarrada a uma conseqüência dos meus trinta minutos de... sei lá o que. Naquela noite, eu me arrumei com as melhores roupas, maquiada como uma adulta, consegui a permissão do meu pai para sair com minhas amigas da escola para uma festa. Muito cuidadoso, ele fez questão de conversar com a mãe da Sara e certificar-se de que a festa era de amigos conhecidos, pessoas próximas e que estaríamos em plena segurança, vez que a aconteceria no salão de festas do prédio.



Eu tinha 13 anos e tinha certeza de quem eu era e do que queria: liberdade. O tão sonhado alvará para estar em um vento social sem a supervisão cerrada dos pais, afinal dava para identificar por aí quem não iria se tornar popular na turma. Meu pai me deixou na hora marcada em frente ao edifício. Sara veio me recepcionar, cumprimentou meu pai e disse: “ Oi tio. Que bom que trouxe a Marina. Pode deixar que vou cuidar dela”. Meu pai sorriu e despediu-se com um aceno, confirmando sua confiança em mim. Entrei um pouco nervosa, estava insegura quanto à escolha da roupa. Expansiva ao conversar, porém tímida nas atitudes, pouco olhava as pessoas. Sorria com educação e logo desviava o olhar. Naquele tempo, bebidas alcoólicas não eram permitidas pelos nossos pais, então nosso prazer era comer bolo com salgadinhos e tomar refrigerante. Dançávamos em rodinhas, as meninas de um lado, os meninos encostados nas paredes conversando. Então começaram as músicas lentas.



Os meninos procuravam suas escolhidas e as puxavam até o centro do salão, quando não eram recusados em suas investidas. Só que se você recusasse um convite, arriscaria passar a noite encostada num canto e eu queria estar em voga, queria ser como as meninas desejadas. Normando se aproximou de mim, perguntou-me meu nome e disse que sempre quis me conhecer, que já me olhava na escola. Fiquei encantada, ele era lindo e jamais imaginei que iria me escolher para dançar. Aceitei ao convite, toda garbosa, dona de mim. Ele era suave, passava as mãos nos meus cabelos carinhosamente, beijava meu pescoço e sorria como se seu maior desejo fosse estar exatamente ali. Passou-me confiança suficiente para me sugerir sair dali por uns minutos à procura de ar puro. Nos dirigimos até o jardim e entre doces palavras e um olhar cativante, Normando confessou-me estar apaixonado e certo de que gostaria de passar mais tempo comigo.



Me derreti com sua investida, encarei seus olhos com paixão e lhe respondi que nada igual havia ouvido na vida. Normando sorriu. Me pediu que confiasse nele e que cedesse a um pedido seu. Queria se unir a mim em corpo, fazer amor, para selar o compromisso e assumir um amor que estaria por nascer. Eu, não me achava ingênua nem nada, sabia exatamente o que sexo significava e, guardada até aquele momento, tive uma certeza insana de que deveria me entregar. E o fiz. Samuel tem dois anos. É lindo, tem o sorriso do pai. Gostaria de passar mais tempo com ele, mas meu trabalho me consome e tenho que terminar meus estudos já atrasados pelo tempo que tive que me ausentar por causa da gravidez. Minha mãe disse que essa semana ele largou a chupeta. Entendi como sua primeira decisão na vida, sua primeira escolha, tão bonitinho . Não... nunca mais vi Normando depois daquele dia. Minhas prioridades mudaram, minhas escolhas mudaram, meu pai mudou.



Angelica Carvalho




Fonte: http://gballone.sites.uol.com.br/infantil/adolesc3.html



Foto: Divulgação

quarta-feira, 30 de março de 2011




Meningite





O alegre verão está indo embora...


Para dar lugar ao outono com seu frio!


Mas, uma doença pode atacar agora...


Com sintomas de dar arrepio: É a meningite impiedosa, Que é muito perigosa!


Os microorganismos atingem as meninges indefesas...


Sufocando e torturando estas delicadas presas!


Os sintomas são: febres persistentes....


Dores da nuca, convulsões e vômitos eminentes!


Evite a meninge abrindo a janela para o ar entrar... Assim o vírus e bactérias podem procurar outro lugar.




Luciana do Rocio Mallon



Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Meningite


Foto: Divulgação. http://xeretandonacozinha.blogspot.com/2009_11_01_archive.html


terça-feira, 29 de março de 2011



Curitiba cidade modelo





Essa semana comemoramos os 318 anos da cidade de Curitiba. Cidade que eu escolhi para morar e que eu aprendi a amar. Não que seja dificil gostar daqui, mesmo com seu clima frio e sua paisagem cinzenta, Curitiba se tornou um lugar para chamar de meu. Aqui fiz bons amigos e conheci um povo hospitaleiro e simpático, contrariando a fama –injusta – de que curitibano é frio e antipático. Lembro bem do meu encanto quando mudei para cá, do quanto desejei e planejei vir morar aqui.



E agora que já me sinto abraçada pelo lugar, posso dizer com certeza que Curitiba é uma cidade incrivel, é verdade, mas está longe de ser a capital modelo que a midia divulga. Os problemas são muitos e muitas vezes mascarados pela falsa ideia de que aqui é a melhor cidade do país, a capital ecologica, ou cidade sorriso. São tantos os adjetivos para defini-la que às vezes me perco em meio a tantos slogans de exaltação. Curitiba não é diferente de nenhuma outra cidade de grande porte do Brasil. Aqui tem miséria, moradores de ruas, crimes, violência urbana, animais abandonados nas ruas, crianças pedindo em semáforos, descaso com a população, transito caótico e o tão elogiado transporte público já está defasado. Costumo dizer que o titulo de “modelo” vem a calhar, pois a imagem vendida é diferente da realidade.



Como forasteira o que eu vejo é que Curitiba já teve seu apogeu e hoje enfrenta o declinio, provável resultado de sua auto propaganda que trouxe além de pessoas, empresas para cá, porém com estrutura insuficiente para recebe-los. Contudo ainda acho que de todas as cidades que já conheci e morei, a capital paranense é, sem duvidas, uma das melhores do país para se viver. Mesm com todos os problemas Curitiba é uma cidade para se amar por inteiro e eu a amo com todo meu coração.


Feliz aniversário CWB!


Karla de Oliveira


Fontes: http://www.gazetadopovo.com.br/vidaecidadania/conteudo.phtml?id=1100521 http://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/curitiba-318-anos/482 http://www.revistaturismo.com.br/materiasespeciais/curitiba.htm http://pt.wikipedia.org/wiki/Curitiba


Foto: Reprodução.http://diogomjr.blogspot.com/2011/03/curitiba-318-anos.html

segunda-feira, 28 de março de 2011


Ganhar ou Perder?






Ganhar por vezes é perder e perder por vezes é ganhar, parece repetitivo e contraditório, mas é fato. Nada que chega fácil é valorizado, tudo que se perde é lamentado.

Na vida muitas vezes reclamamos pelo que não aconteceu da maneira que esperávamos, por não conseguir alcançar objetivos exatamente e no exato tempo em que planejamos, mas as perdas fazem parte de nossa caminhada e nosso aprendizado, por vezes perder em um primeiro momento, nos desafia, faz-nos sentir mais animado e sagaz para então buscar com vontade, com garra, força, coragem e determinação, e aí sim, o ganhos era maior, não terá o mesmo gosto se fosse fácil.

As coisas acontecem porque tem que acontecer, no tempo certo, da maneira correta, por mais que nossa inteligência humana e irracional não aceite, proteste e esperneie, nada vai acontecer antes, e nada vai deixar de acontecer senão na sua hora. Planos maiores existem, precisamos desenvolver a paciência, a indulgência, aceitar os desafios, treinar nossa capacidade, aumentar nossa coragem e fortalecer nossa garra para então vencer, no momento certo da vitória.

Do que seriam os castelos senão um amontoado de pequenas pedras?


Fernanda Bugai

Fonte: http://letras.terra.com.br/paulinho-da-viola/364597/

sexta-feira, 25 de março de 2011

Woody e a Idade

Quem acompanhou as primeiras obras de Woody Allen não entende seu 42º filme, ainda mais se se assisti-lo munido de expectativas. Fora a direção e elenco impecáveis,contando com os consagrados Antonio Banderas e Anthony Hopkins, "Você Vai conhecer o Homem dos Seus Sonhos "deixa resplandecer, e até demais, as neuroses de um diretor que já passa dos seus 70 anos. Woody exagera no pessimismo e nas piadas que já viraram jargões em seus filmes sobre morte, doenças e crises existenciais.


A história dos casais em crise e da senhora que recorre ao misticismo para solucionar seus problemas se baseia no escapismo e na busca de uma falsa felicidade, sempre na presença de um narrador em terceira pessoa que, dessa vez, não aparece apenas para fazer as amarras, mas para reforçar a falta de humor e atrativos do filme. Os personagens são superficiais e passam o filme em situações que ao invés de contarem uma boa história, parecem apenas querer reafirmar, pela milionésima e chatíssima vez, a tese do diretor de que a vida é uma grande piada e nada podemos fazer para mudar isso. Sem graça e sem tempero, “Você vai Conhecer o Homem dos seus sonhos” acaba da mesma maneira que termina: Boring, boring, boring.




Leticia Mueller



Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/voce-vai-conhecer-o-homem-dos-seus-sonhos/


Foto: Reprodução. http://4.bp.blogspot.com/_-GA6PgZa_1M/TDe45iN4jdI/AAAAAAAAAz0/awltg5dVJfE/s1600/woody_allen__1218229285_1191.jpg


quinta-feira, 24 de março de 2011


Um lugar ao sol






Liz Rosemond estava sentada no jardim ensolarado da casa dos avós em Londres quando, aos 9 anos, descobriu que poderia ir mais longe. Seu sonho de brilhar como uma estrela enchia seus olhos cor de violeta.

Tornou-se a mulher mais bonita de todos os tempos, com seus traços delicados e sobrancelhas espessas, uma verdadeira diva. Ficou amiga de Beryl Mason, Alexandra Del Lago, Alice Moffit, Lola Comante e tantas outras. Para estas velhas amigas, a pequena mulher de coração fraco tratou de não lhes deixar faltar nada, presenteando duas delas, Gloria Wandrous e Martha, com uma estatueta de ouro.

O glamour, no entanto, deixou-a liberta para as armadilhas do álcool e das drogas, presença comum em sua vida. Também, a coleção de jóias, que insistia em manter a tornavam um tanto excêntrica. Entre altos e baixos, a filantropia disfarçava os quilos a mais e a exuberância dos atos maquiava sua face entorpecida por medicamentos.

Gata em teto de zinco quente, o que buscou em seus oito casamentos? Felicidade, estabilidade... fidelidade? Não se sabe, mas com certeza ela era poderosa. Poderosa, como uma rainha. Não passou privação quando se tratou de homens, o desejo era apenas o primeiro passo.

O fato é que ela nunca temeu a morte. Viveu seus 79 anos intensamente, quebrando o pé aos 10 anos, caindo de cavalo durante filmagem, quebrando a perna esquiando, além de miomas, nódulos nas cordas vocais, bronquite, tumores e vinte cirurgias. Dama de rara altivez, Elisabeth Taylor foi mais que uma atriz. Foi uma verdadeira estrela que saiu do céu para brilhar nesse planeta e que agora volta para lá deixando na memória dos amantes do cinema, a figura de uma criatura única e que já não se produz mais. Frágil e forte, insana e sagaz, linda... e linda.



Angelica Carvalho




Fonte: http://entretenimento.br.msn.com/famosos/noticias-artigo.aspx?cp-documentid=28100915&page=2

Foto: Divulgação

quarta-feira, 23 de março de 2011



Tuberculose







Está chegando o mês de abril...

E com ele vem o brabo frio...

Trazendo muitas enfermidades...

Traiçoeiras e fatais de verdade!



A tuberculose é uma doença perigosa,

Que percorre uma estrada tortuosa!

Se você tiver dificuldade de respirar...

Febre, dor no peito e falta de ar...



Tome uma consciente atitude...

Procurando um posto de saúde!

O Bacilo de Koch pode estar em qualquer lugar...

Ele se espalha no simples ato do doente espirrar!



Procure ficar em dia com a vacina...

Pois tuberculose pode se pegar em qualquer esquina!

Afinal, a depressiva e assustadora tuberculose...

Não é doença exclusiva do século dezenove!



Ela, também, ataca nos dias atuais...

De formas horríveis e infernais.





Luciana do Rocio Mallon





Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Tuberculose
Foto: Divulgação. http://www.planetamedico.com.br/materias/index.asp?id=5096

terça-feira, 22 de março de 2011


Filmes para mulheres que todo homem deveria assistir





Na minha estreia como Desaforada aqui no blog eu escrevi uma lista com filmes para machos que toda mulher devia assistir. Agora trago a lista para os meninos.

1 - Orgulho e Preconceito: Aquele mesmo com Keira Knightley. Além de ser lindo, com uma fotografia que beira a perfeição, esse filme não deixa a desejar quando comparado com o livro.
Eu adoro Jane Auteen, e Pride and Prejudice é um dos meus livros prediletos, tanto que minha cachorra leva o nome de Elizabeth por conta da personagem principal. Tanto o filme, quanto o livro são voltados para as mulheres. O livro foi escrito numa época em que o casamento entre classes sociais diferentes, não era bem visto na Inglaterra e Jane Austeen sutilmente tece uma critica à essa postura.
Por que os homens devem assistir? Muito simples, embora muitas mulheres digam que não, no fundo quase todas (meninas vejam bem, eu disse quase todas!) querem um Mister Darcy em suas vidas. Superado o preconceito e a estranhesa inicial, quando Darcy fala e pensa mal da familia Bennet, a verdade é que ele é um homem inteligente, educado e gentil. De brinde ainda é bonito e rico. O que mais uma mulher poder querer?


2- Procura-se um amor que goste de cachorros: Esse filme mostra como é dificil para as mulheres, principalmente depois dos 30, refazer a vida depois do divórcio. O filme é água com açucar, tem algumas tiradas engraçadas e sua proposta principal é divertir.
Por que os homens devem assistir? Por dois motivos: 1 - às vezes não temos noção do quanto uma separação pode ser devastora (isso vale tanto para homens quanto para mulheres) e esse filme mostra os dois personagens tentando se refazer de separações recentes. 2- Tudo bem eu concordo que nós mulheres podemos ser bem complicadinhas, mas nem por isso gostamos de homens complicados e nesse filme o cara se supera. Sem contar o tal apego ao barco...


3- Jane Auteen book club: Seis amigas se reunem para formar um clube do livro. Os livros escolhidos são todos de Jane Austeen. Cada uma das seis mulheres esta numa fase diferente e enfrenta problemas na vida pessoal e afetiva.
Por que os homens devem assistir? Para perceberem que nem todas as mulheres são iguais, que todas nós temos capacidade de aceitar e perdoar certas atitudes, mas antes é preciso que você mesmo possa se perdoar e superar.



4- Comme September: Um milionário americano passa ferias em sua vila na Itália. Ele tem uma namorada italiana que só vê uma vez por ano, durante as férias.
Por que os homens devem assistir? Para saber que você pode enrolar uma mulher por quanto tempo você quiser, mas vai chegar uma hora em que você precisará tomar uma atitude. Seja dar o fora, seja casar, não importa. Todo mundo precisa saber onde o relacionamento vai dar, afinal ninguem quer ser “cozido em banho Maria” o resto vida, muito menos viver de promessas. Além disso, quando uma mulher descobre que você a julga "fácil" meu amigo a unica coisa dificil que vai te restar depois disso vai ser a sua vida.

Além desses quatro recomendo ainda:
Em Julho - quem você procura pode estar bem na sua frente.
Ele não está tão afim de você - custa dizer logo?
Amour et confusion - o proprio nome já diz: amor e confusão.
Razão e Sensibilidade - paciência rapazes é Jane Auteen!

Por favor, não levem tão à sério!




Karka de Oliveira




Fontes: http://www.imdb.com/title/tt0414387/
http://www.imdb.com/title/tt0417001/
http://www.imdb.com/title/tt0866437/
http://www.imdb.com/title/tt0054759/
http://www.imdb.com/title/tt0177858/
http://www.imdb.com/title/tt1001508/
http://www.imdb.com/title/tt0118612/
http://www.imdb.com/title/tt0114388/

Foto: Reprodução. http://eevivendoeaprendendo.blogspot.com/

segunda-feira, 21 de março de 2011

Querida Marie




Era uma vez uma garota chamada Marie, era tão bonita e graciosa que nenhum adulto resistia aos seus encantos, tanto que suas peripécias sempre foram perdoadas, quando Marie olhava com seus olhos azul brilhante, bochechas rosadas e cabelos em cachos dourados. Marie se tornou uma garotinha teimosa e mimada, sabendo que sempre que aprontasse bastaria fazer uma carinha de ternura para que suas artes fossem esquecidas. Ela soube usar isso durante toda sua infância, em casa, na escola, no parque e em todos os locais que freqüentava, sempre se safando de suas brincadeiras de criança arteira.



Mais tarde na adolescência e juventude, Marie permaneceu com seus olhos azul brilhante e bochechas rosas, sempre fez bastante sucesso e foi cortejada, ganhava muitos presentes e assim tornou-se vaidosa, a família e os amigos incentivaram a participar de concursos de miss e de beleza, Marie sempre ganhava, se não o título alguma homenagem, estudou artes e não teve dificuldades em se colocar no mercado de trabalho, pela aparência e grande competência que possuía.


Marie também contou com a sorte, nasceu bonita, sempre foi querida, não chegou a cometer maldades, apenas por algumas vezes deixou-se levar pela vaidade e orgulho a ela imposta. Fez sucesso na carreira, teve um bom namorado, bonito e romântico, casaram e tiveram lindos filhos, foram retratados como uma bela família, saíram em revistas e jornais.


Marie foi feliz com sua linda família, até o dia que saiu para ir ao salão de beleza e não retornou mais, seu corpo foi encontrado putrefeito, com o rosto desfigurado e marcas flagelo, em sua pela cravada a mensagem do executo: “Querida família, a sorte sempre esteve ao meu lado, vaidade e beleza têm seu preço, ao espelho cabe fazer a cobrança”.





Fernanda Bugai





Fonte: http://www.rubedo.psc.br/Artigos/crimepap.html


Foto: Reprodução. http://newspressrelease.wordpress.com/2010/06/16/como-identificar-um-psicopata/


sexta-feira, 18 de março de 2011


Com que rosto ela virá







Sempre nos dizem que devemos estar preparados para a morte, que é a única certeza que devemos ter é de que um dia partiremos e de que tudo isso faz parte da vida e nós devemos aceitar.

Enquanto se é novo, e você não conhece a face da morte, é fácil continuar repetindo esses dizeres. Eis que, quando você menos espera, ela vem e tira de você e de todo o resto do mundo uma pessoa amada.

Meu avô faleceu três dias atrás, e estou sem saber o que falar. Ele já estava com seus 88 invernos muito bem vividos, mas as rugas espessas nunca foram capazes de tirar-lhe o estilo jovial. Foi um homem que sempre se impôs. Beirando os 90, ele ainda fazia questão de dirigir sozinho os 500 km que o separavam da fazenda de sua falecida mãe, minha bisavó. Nem mesmo deixou-se levar pela natureza, e manteve seus austeros 1,91 até seu último suspiro, sem ter encolhido nenhum centimetrozinho. Ele foi forte.

Por essas e outras e pela vitalidade de meu avô que não acredito em haver um preparo para a morte. Não o há, e se alguém falar que sabe ou conhece algum, desconfie: essa pessoa definitivamente nunca amou na vida.

Sabemos que um dia teremos que ir, mas porque tão cedo como no caso da aluna Fabiola? E em plena sala de aula? A morte não tem lugar nem data marcada para chegar. Alguns, como meu avô, tiveram a sorte de ir tranqüilos e com a família por perto, enquanto outros se vão solitários e não podem nem dizer adeus.

A morte faz parte da vida, mas eu , viva que sou, não faço parte da morte e nem o quero.



Leticia Mueller




Fonte:http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2011/03/noticias/minuto_a_minuto/nacional/800203-universitaria-tem-avc-e-morre-na-sala-de-aula-no-pr.html

Foto: http://www.blogdovalente.com.br/vs3/wp-content/uploads/2010/11/saudade.jpg

quarta-feira, 16 de março de 2011



Hipertensão





Pressão arterial é a força que o coração bombeia...

O sangue que caminha pela sua veia!

Mas quando o coração fica em revolta...

Pode aparecer a temida pressão alta!



Cuidado com a hipertensão arterial...

Porque ela pode ser fatal!

Evite a pressão alta que é perigosa:

Não ingerindo comida gordurosa,



Não bebendo álcool demais,

Não fumando sem paz...

E não consumindo muito sal...

Tudo vale a pena para evitar este mal!



Faça exercícios físicos regularmente...

Leia e brinque para refrescar a mente!

Coma muitas verduras e frutas...

Para ter saúde é preciso ir à luta!



Um coração amável, generoso e denso...

Não merece ficar hipertenso!

Cuidado com a hipertensão arterial...

Porque ela pode ser fatal.


Luciana do Rocio Mallon

Fonte: http://www.comerciarios.com.br/Saude/hipertensao.htm

Figura: Divulgação. http://www.anutricionista.com/receitas-para-hipertensos.htm




terça-feira, 15 de março de 2011


Abandono





Eu sinto uma tristeza profunda
Por coisas que não são minhas

Eu sofro o luto daqueles que nem conheço
E choro suas dores, suas mortes

O frio que te cobre
Também corta minha alma

A lamina que te corta
Agora rasga minha alma


Vivencio a tua insonia
Divido o teu pânico

Compartilho tua fome e tua sede
Entendo teu pesar

Não escuto o teu choro
Mas eu vejo o teu abandono

Karla de Oliveira

segunda-feira, 14 de março de 2011



Aprender


A natureza se manifesta sempre, pede socorro. O homem por sua vez quenado não inerte, é avassalador, sem respeito, sem gratidão. O que acaba acontecendo soa essas inúmeras catástrofes naturais que vêm atingindo nosso planeta, ora oriente, ora ocidente, hemisfério norte e sul, não há escapatória, mas não, a natureza não é má, ao contrário dela somos todos filhos, o que acontece é seu grito de dor, seu grito de socorro, uma súplica por salvação, uma dor que parte, um pranto que carrega.



Sinto pena dos animais, tudo bem que várias pessoas foram atingidas, pessoas boas, pessoas conscientes, mas para as pessoas sempre haverá socorro, imediato ou não haverá preocupação, agora, me parte o coração ver aqueles animais morrendo, afogados, queimados, de fome, de sede, de frio, de calor e por inúmeros outros motivos, porque acabam sofrendo também as conseqüências naturais, e infelizmente são deixados para segundo plano, como é lindo ver uma matilha de cães de rua, aonde um é incapaz de deixar seu companheiro atropelado pela rua, enquanto que numa enchente ou tsunami entre os animais racionais prevalece o salve-se quem puder.
À natureza deveríamos respeitar e agradecer, aos animais, ainda temos muito que com eles aprender...




Fernanda Bugai





Fonte:http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/mortos+por+terremoto+e+tsunami+no+japao+passam+de+1200/n1238159995363.html
http://www.jcnet.com.br/detalhe_geral.php?codigo=203167

Foto: Reprodução. http://fabiosantos.wordpress.com/tag/mundo/

sexta-feira, 11 de março de 2011


A Crítica da Crítica






Quem sabe faz, quem não sabe ensina, ou critica. O jargão, como todo que se preze, apesar de clichê, expressa a mais pura realidade dos críticos das artes. Quase todos entendidos dos assuntos que tratam, mas também sempre petulantes sobre as obras que abordam.
“Cisne Negro”, um filme que mescla drama com suspense, faz tremer os dentes até do espectador mais frio, fãs de “Old Boy” e “Death Prove”. O roteiro enigmático leva a reflexão por seus personagens que discretamente, são peças de um quebra-cabeça a ser construído nos momentos de reflexão pós-filme.



Tendo como referências nomes fortíssimos da história do cinema, como “Repulsa ao Sexo", de Roman Polanski, "A Hora do Lobo", de Ingmar Bergman e "Sapatinhos Vermelhos" , da dupla The Archers, o diretor Aronofsky, “Cisne Negro” consegue a combinação perfeita do realismo com o surreal, de maneira que o espectador se sente transportado para o universo da personagem, inclusive vivendo as mesmas confusões de Nina, interpretada por Natalie Portman.


Os recursos utilizados para passar a persistência de Nina em seu conflito físico e psicológico, e as alucinações decorrentes de sua angústia, são considerados por alguns como batidos e não inovadores, mas o fato é que o espectador se envolve a tal ponto na trama que chega ao ponto de sair da sala de cinema com os músculos tensos e as mandíbulas travadas. Mesmo que espelhos, pinturas e visões sejam ferramentas já utilizadas em outras obras, a mensagem é passada de maneira perfeita e envolvente, prova de que é possível sim recriar o que já foi feito de maneira bem feita.


Impulsionada por um roteiro incrível e uma direção impecável, Natalie Portman encaixou-se perfeitamente no papel de protagonista, o que lhe rendeu o Oscar de melhor atriz.
O filme é excelente, e vem encantando espectadores curiosos de todo o mundo.
E isso nenhum crítico pode negar.





Leticia Mueller



Fonte:http://ultimosegundo.ig.com.br/oscar/cisne+negro+cria+terror+a+partir+da+danca/n1237982376540.html e http://www.omelete.com.br/cinema/cisne-negro-critica/


Foto: Divulgação

quinta-feira, 10 de março de 2011

Virtudes e Desvirtudes







Uma taça recém tocada e ainda com um resto doce de bebida, sinalizava a presença de alguém mais no quarto. Ao olhar o corpo mais de perto, notavam-se pequenos e profundos cortes, quase cirúrgicos. Quem o fez sabia a dor que causaria à jovem. Ao virar-lhe de costas, mais um espanto. Do dorso até o pescoço uma profunda incisão, as vísceras remexidas e no canto inferior do quadril a inscrição: “Depravada”.



O corpo nu foi encontrado entre os lençóis de seda champagne, embebidos com a cor rubra do seu sangue. Os cabelos estavam cuidadosamente escovados para o lado direito do colo. Os olhos muito azuis estavam abertos e guardavam, provavelmente, a última imagem registrada na retina. Sua pele branca era de incontestável beleza e seus lábios, mesmo já sem cor, continuavam a lançar o desejo na mente do jovem Arthur que, ajoelhado ao lado da cama, gritava aos prantos.



Padre Antonio foi chamado às pressas. Ao ver o corpo da jovem, fez o sinal da cruz e voltou seu olhar à Arthur, como se soubesse que algo que estava por vir. No quarto da bela Cecília, imagens de santos, um rosário de cristal, um crucifixo na parede. No criado mudo, a Bíblia Sagrada e um lenço branco bordado com a inicial “A”.



A menina foi entregue ao convento ainda criança. O pai deixou um bilhete dizendo que não poderia criar a “assassina de sua esposa”, morta no parto. Cecília, doce criança amaldiçoada, cresceu nos rigores da Igreja Católica, praticante assídua e devotada, mas com um olhar inquietante. Seu delicado andar, seu sorriso contido e sua parcimônia ao falar encantavam a todos que dela se aproximavam. Aprendeu línguas, matemática, ciências e Teologia com Padre Antonio, que nunca escondeu a afeição que tinha pela menina. Ele a tinha como um anjo, intocado, um retrato da perfeição feminina. Não tardou para que se tornasse seu confidente, válvula de seus pensamentos carnais e de suas dúvidas com relação à existência humana.



Naquela tarde, Cecília confessou ao seu protetor sentir amor por um seminarista com quem trocava cartas. Haviam marcado o encontro que selaria sua morte. Não revelou o nome do jovem, somente mostrou ao padre o lenço que ele havia lhe enviado com a última carta.

Arthur é preso e enforcado pela morte da amada. Padre Antonio foi lhe dar a última bênção. Orou por sua alma e fechando a Bíblia, olha firmemente em seus olhos: - Nada que é deste mundo vem do Pai. E o mundo passa com tudo aquilo que as pessoas cobiçam; porém, aquele que faz a vontade de Deus vive para sempre. Passagem de Paulo em Gálatas.

Arthur grita horrorizado: - Assassino!

- Devias ter estudado melhor as palavras de Paulo em Gálatas, filho, antes de tocares em meu anjo.



Angelica Carvalho





Fonte: http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2011/03/mostra-na-suecia-explora-500-anos-de-desejos-e-depravacoes.html


Foto: Reprodução/BBC

quarta-feira, 9 de março de 2011



O Jogador Chutou uma Coruja







No estádio Metropolitano de Barranquilha...
Morava uma coruja da raça suindara...
Sua presença era uma maravilha...
Com a sua doçura leve e rara!

No alto da rede do gol, ela dormia...
Sendo a mascote que espalhava magia!
Porém, num jogo de futebol...
Num dia repleto de Sol...

A coruja estava em pleno gramado...
E um zagueiro atordoado...
Acertou a bola no animal,
Que se sentiu muito mal!

O árbitro parou a partida...
Para a coruja ser atendida!
Mas o jogador chamado moreno...
De um jeito nada sereno...

E com um olhar soturno e calado...
Chutou o bicho para fora do gramado!
Depois desta atitude violenta e cínica...
A coruja foi levada para uma clínica!

Ela quebrou a asa e não resistiu...
Assim a suindara partiu...
Deste jeito ela morreu...
Deixando o jogador no breu.






Fonte: http://www.lazeresportes.com/2011-03-04/jogador-chuta-coruja-na-colombia


Foto: Divulgação. http://extra.globo.com/esporte/jogador-panamenho-pode-ser-suspenso-apos-chutar-coruja-em-campo-1174236.html




terça-feira, 8 de março de 2011

A chama continua



Hoje, estamos completando 100 anos da criação do Dia Internacional da Mulher. Ele foi instituído em 1911, sendo a data escolhida pela UNESCO - Organização Mundial para a Educação, Ciência e Cultura. A escolha desta data se deu para recordar uma manifestação organizada por centenas de operárias que reivindicavam o direito à licença-maternidade, a redução da jornada de trabalho e salários iguais aos dos homens, em 08 de março de 1857. O protesto custou a vida de 129 mulheres, que foram trancadas e queimadas em uma fábrica têxtil de Nova York.

Um episódio que em muito lembra a caça às bruxas na Idade Média, sempre se encerrando com mulheres postas em praça pública para queimarem diante da multidão. Só que a Idade Média havia ocorrido há séculos antes deste nefasto episódio. Pior que isso: passados quase um século e meio depois da morte destas operárias, a desigualdade entre os sexos é uma realidade em todo o planeta.

A comprovação fica evidente se traçarmos um breve mapa do machismo ao redor do mundo. Na palestina, por exemplo, há muita violência machista e apenas 15% das mulheres trabalham. Em alguns países árabes e africanos, um homem pode ter mais de uma mulher (o próprio Presidente da África do Sul, da etnia zulu, Jacob Zuma, é casado formalmente com três). E até na tão civilizada Europa, a antiga Presidente da Letónia Vaira Vike-Freiberga denunciou o machismo dos líderes do continente que afirmam não existir “mulheres qualificadas” para o posto de presidente da União Européia. Resumindo, machismo não tem nacionalidade, credo ou classe social.

O machismo é tão violento e presente na sociedade que há até um blog exclusivamente dedicado a noticiar suas atrocidades:
http://machismomata.wordpress.com/

No Brasil, a lista de episódios envolvendo machismo é tão longa que mereceria um post à parte, mas um episódio recente aponta o que há de mais assustador no machismo. Uma escrivã foi despida para ser revistada por policiais homens em frente a câmeras, como se a atitude fosse absolutamente normal, uma rotina. Pior, a corregedora-geral Maria Inês Trefiglio Valente, apoiou a ação dos quatro delegados corregedores que investigaram a escrivã. Ou seja, a pior faceta do machismo se mostra quando ele é manifestado pelas próprias mulheres.

Que a data e este blog possam atuar, cada qual dentro de suas possibilidades e limitações, para reduzir tantas chamas que continuam a queimar diariamente a imagem, o físico e a moral da mulher.

Vídeo da escrivã despida para revista:
http://mais.uol.com.br/view/99at89ajv6h1/polcia-de-sp-comete-abuso-ao-revistar-escriv-diz-ministra-04021B3362D0913327?types=A&




Mario Lopes, criador do blog Desaforadas em post especial em homenagem ao aniversário do blog.

Parabéns a todas as mulheres Desaforadas!

segunda-feira, 7 de março de 2011



Ah o carnaval!







O Brasil tem o maior carnaval.
Terra do samba e do pandeiro.
O povo pára para ver “a banda passar”.
Trios e escolas, musas e madrinhas.
Tanta festa, e tanta alegria.

Como brilha a linda Colombina, com seu vestido de lantejoulas enfeitado.
Como padece o triste Pierrot, com seu coração para sempre apaixonado.
Como brilha o astuto Arlequim, com suas peripécias e sorrisos engatilhados.
São o triângulo mais cobiçado, mais belo e assim mais imitado.

O zombeteiro Rei Momo, sempre festejante, com sua beca exuberante.
A Rainha do carnaval sempre bela e carismática, vez ou outra traz uma simpatia enigmática.
Reina ao lado do Rei Momo, conquistando a atenção dos foliões.

As crianças tremem ao ver os Bate-Bolas, com suas varas e roupas estranhas, pelo susto
fazem de muitos a alegria.
Tem também as fantasias, são tantas e variadas, inéditas e copiadas.
As fantasias são as mestras do carnaval, esperadas, aguardadas, esculpidas em cetim.
Reinam absolutas, fazem a festa, derrubam a tristeza e trazem a alegria em meio ao festim.

São plumas, paetês e lantejoulas.
Tem máscaras, fitas e arcos.
Pano a mais de metro, corpos descobertos.
Ah o carnaval, é festa, alegria, samba e suor.
Povo reunido esquece das tristezas, pelo menos em quatro dias se cultua a beleza.

Na quarta-feira de cinzas tudo volta ao normal.
A festa pagã deixa vir o Cristianismo.
Os prazeres da carne se rendem à abstinência.
O folião vira proletário.
O Brasil entra nos eixos.
E “o Rio de Janeiro continua lindo”


Fernanda Bugai






Fonte: http://www.abril.com.br/noticia/diversao/no_207679.shtml

Foto: Reprodução - http://padom.com.br/licenca-do-carnaval/



quinta-feira, 3 de março de 2011


Revelações







Sobre a Terra, a vontade dos livros
Impinge tua força
Mostra tua face
Escolhe 390.000 almas

A tempestade, os ventos
Os euros
Matam cinco meses de vida
Enterram o primeiro
Em meio à dúvida,
Ao pânico, ao céu rosa

Poderás te enganar
Por quanto tempo mais
O cavaleiro se mostra
Te traz os sinais
A perseguição deixa exposta
A tua dignidade
E a minha

Guerra, volência e morte
Revolta, descrença, má sorte
Em montanhas e grutas
Irá se esconder?

“Ouço que todos vos chamam
O refúgio e a esperança dos pecadores
Logo então, sede vós, o meu refúgio e a minha esperança
Daí a mão a mísero caído que vós se entrega e recomenda”
Salva-me, senhora,
De todo mal,
De toda dor,
Desse senhor

A ira que se chega
Ordena a fé
Extingue a piedade
Escolhe a verdade

Com quatro cores
Seis capítulos
Oito versículos
Bilhões de amadores

Que não se entregam ao que sentem
Se jogam aos que mentem
Esfarelam e ressentem

Poderosa mente
Questiona diferente
Imagina-te
E te faz.




Angelica Carvalho







Fonte: http://noticias.gospelmais.com.br/video-quarto-cavaleiro-apocalipse-aparecido-protestos-egito-assista-polemica-16267.html


Foto: AFP

quarta-feira, 2 de março de 2011



Paralisia Infantil






A poliomielite, mais conhecida como paralisia infantil...

É uma doença dura, cruel e vil!

Ela é uma enfermidade...

Perigosa de verdade!



Ela atinge, principalmente, crianças pequenas...

Sejam elas agitadas ou serenas!

A poliomielite repleta de tristeza e agonia...

Pode gerar até uma eterna paralisia!



Mas, contra esta doença ruim...

Há uma vacina chamada Sabin!

Ela não dói e não causa mal...

Pois é feita via oral!



Ela é a gota que salva muitas vidas

Não deixando que famílias sejam destruídas!

Zé Gotinha é um encantado herói...

Contra a poliomielite que destrói!



Neste majestoso e imenso Brasil...

Começará a partir do mês de abril...

Uma campanha contra a paralisia infantil!



Nesta vacinação, leve seus sobrinhos e filhos...

Para que eles não percam os brilhos...

E não saíam dos trilhos.




Luciana do Rocio Mallon






Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Poliomielite



Foto: Divulgação. http://www.araquari.com.br/web/saude.html







terça-feira, 1 de março de 2011


Por que o meu direito, é meu!








Descobri que eu tenho diretos que são inalienaveis. Não, eu descobri isso só agora, mas só agora essa idéia foi reforçada para mim.
Dentre os meus direitos inalienaveis descobri que posso fazer o que eu quiser, onde eu quiser e do jeito que eu quiser. Sem me importar com os outros, sem ligar para as conscequancias ou até mesmo se alguém vai sair machucado. O melhor de tudo foi que descobri que tenho pleno e total direito de ser ignorante, de usar da violencia de ser agressiva e que nada vai me acontecer.
Eu posso tudo o que eu quiser nesse mundo de impunidade onde vivemos no limite da barbarie, pelo simples fato de que eu quero e porquê, além disso, eu pago meus impostos e isso por si só já me garante meus direitos.


Agora eu posso agredir aquele vizinho que entra no elevador sem me cumprimentar e me olha feio, também posso empurrar o casal de idosos que caminha na minha frente, vagarozamente atrapalhando meu caminho. Posso ainda chutar uma criança pelo simples fato de que ela chora e seu choro me incomoda, eu posso passar por cima de quem eu quisere nada vai me acontecer, porque eu tenho esse direito. E se alguém reclamar eu alego legitima defesa, e quem vai me contrariar?



Mas o melhor de ter tanto poder é que sempre terei pessoas ao me lado para me defender. Uns podem até me chamar de animal, de ignorante, mas o que importa é que sempre terei apoio. E se tudo mais falhar eu ainda posso alegar problemas emocionais, ou qualquer coisa do tipo, a lei me protege.
Quer saber como ter tanto poder e tantos direitos? Leia as noticias de referência abaixo e aprenda com atropelador de ciclista de Porto Alegre. Ele vai te dar uma aula sobre como sair impune de qualquer situação.






Karla de Oliveira






Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/881434-motorista-atropela-grupo-de-ciclistas-em-porto-alegre.shtml

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2011/02/motorista-que-atropelou-ciclistas-alega-legitima-defesa-em-depoimento.html

http://noticias.terra.com.br/brasil/transito/noticias/0,,OI4966745-EI998,00-RS+tive+que+fazer+isso+diz+motorista+que+atropelou+ciclistas.html

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/02/motorista-que-atropelou-ciclistas-estava-se-defendendo-diz-advogado.html

Imagem: Arte de tncbaggins. http://www.trezentos.blog.br/?p=5571