quinta-feira, 7 de julho de 2011


Dez dicas pra se irritar






1. Experimente acordar às 07h com um loque pedindo pra falar com a Palmira, pessoa esta que você nunca ouviu falar;

2. Saia de carro no trânsito e descubra uma maratona na esquina da rua que você tem que ir. Saia de bike e descubra que na verdade não existe nem ciclovia nem muito menos respeito por ciclistas. Saia à pé e descubra que a previsão sobre possibilidade de chuva se confirmou;

3. Chegue em casa exausta do trabalho, louca por aquela cerveja escondida estrategicamente no fundo da gaveta de frios e constate que seu cunhado estava passando por perto e resolveu dar uma “chegada”;

4. Descubra que seu filho abriu a porta para seu cunhado;

5. Atenda de novo o mesmo loque e constate que ele tá ligando de um DDD diferente do seu insistindo que aquele número é o da Palmira;

6. Passe o dia arrumando carinhosamente a casa e coloque tudo no lugar. Espere ansiosamente pelos pimpolhos sobrinhos que estão vindo com sua irmã. Chegaram, deu cinco minutos, se irritou?

7. Fique do lado do seu marido falando do seu dia bem na hora no noticiário. Isso vai irritá-lo, e pra te irritar, ele vai fazer a mesma coisa na hora em que a Glória Pires estiver revelando seu plano maligno;

8. Tenha um irmão mais velho;

9. Tenha um irmão mais novo;

10. Atenda o loque maldito e descubra que era seu cunhado passando um trote.


Angelica Carvalho



Fonte: http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20110704172242&assunto=31&onde=Mundo
Foto: Duvulgação

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Itamar Franco




Itamar Franco foi um ex-presidente,

Sábio, valente e inteligente!

Ele, também, foi engenheiro...

Com o seu espírito verdadeiro!

Itamar Franco foi um ex-presidente,

Que lutou pelos direitos do povo carente!

Ele criou o Plano Real,

Que de uma forma especial...

Matou a inflação, este monstro cruel...

E a Economia sentiu-se no céu!

Ele gostava de Fusca, o carro popular...

Hoje, o Brasil não tem mais Itamar!

Ele morreu neste dia dois de julho...

Mas, um dia ele encheu o país de orgulho.



Luciana do Rocio Mallon

Fonte: http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/morre+itamar+franco+o+presidente+do+plano+real/n1597060015769.html

Foto: Divulgação:

http://noqap.blogspot.com/2010/07/helio-costa-e-cabo-julio-juntos-pela.html

segunda-feira, 4 de julho de 2011


Resfriamento Global





O que está acontecendo com o planeta? Cadê o aquecimento global?

Nesta última semana, as temperaturas foram mínimas em todo o país, nevou na Serra Gaúcha e Catarinense, fez 5ºC em São Paulo, Guarapuava então -6ºC, fez geada no Mato Grosso do Sul! E por aí vai. Foi só gente comprando aquecedor e casaco quentinho, que bom para as malharias, e haja sopa e chocolate quente para suportar tanto frio. Da chuva, bom, da chuva melhor nem falar, deixemos para um próximo capítulo.

Agora as pessoas falam em aquecimento global? Sinceramente, não sei aonde foi parar, concordo mesmo é com a teoria de Luis Carlos Molion, que o calor exaustivo das grandes cidades é culpa das ilhas de calor, e que o planeta Terra está mesmo esfriando, cada vez mais. Melhor se fôssemos para Marte...



Fernanda Bugai


Fonte: http://www.band.com.br/noticias/cidades/noticia/?id=211828
http://www.climatempo.com.br/

Foto: Reprodução. http://extra.globo.com/noticias/brasil/frio-no-sul-do-brasil-veja-fotos-de-urupema-santa-catarina-2123079.html

quinta-feira, 30 de junho de 2011


Delírios de Inverno









Noite ainda...

Ah... meus olhos não abrem, será que caí de cara na areia e não lembro?

Não, na festa de ontem definitivamente não tinha areia.

Eu bebi?

Não, não bebi ontem.

Ou a festa foi anteontem?

Que dia é hoje?

Ah... vou dormir só mais um pouquinho...

(...)

Meu Deus, que horas são?

Tá tão escuro...

E aqui tá tão quentinho...

Caraca, preciso trabalhar.

Cadê o relógio, porcaria?

Tô ferrada.... Pra que tanta coberta?

Amor, que horas são?

Abram olhos, abram...

Preciso cortar esse cabelo.

Amor, tá me ouvindo?

Friooo, vou me esquentar só mais um pouquinho.

(...)

Acho que vou ligar a TV pra não perder a hora...

Deve ser bem cedo ainda

Pelo menos escuto as notícias da manhã.

Mas espera... cara, hoje é domingo.

Claro, a festa foi ontem.

Agora lembrei, tomei um vinho delicioso.

Cadê o controle dessa TV?

Ah, vou relaxar só mais um pouco.

(...)

Ai, amor, tá bom já to acordando...

Como assim me chamando há horas?

Só fechei os olhos um pouquinho...

Que horas são? Nove e quarenta?

Ah pelamordedeus, hoje é domingo, me deixa.

Segunda? Já tá até passando o Mais Você?

Droga...



Angelica Carvalho



Fonte: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5209680-EI8139,00-PR+tem+menor+temperatura+em+anos+C.html


Foto: Divulgação

quarta-feira, 29 de junho de 2011




Mamaço







Em São Paulo, num famoso Centro Cultural,


Uma mãe estava amamentando seu filho...

Mas uma monitora nada especial,

Sem graça e sem brilho...



Pediu para a mãe se retirar...


E ir para outro lugar...

Pois ali não era lugar de amamentar!



Depois vários sites de relacionamento,


Sem nenhum tipo de sentimento,

Retiraram fotos de mães amamentando...

E assim a natureza foi chorando!



Mas muitas mães se revoltaram...


E para o Centro Cultural voltaram...

Assim fizeram um mamaço e amamentaram seus filhos...

Num dia de festa repleto de poesias e brilhos!



Até em Curitiba, numa biblioteca...


Muito alegre, meiga e sapeca...

Houve um mamaço cheio de harmonia...

Onde reinaram a ternura e a poesia...



Porque o leite materno...


É saudável, terno e fraterno.



Luciana do Rocio Mallon





Fonte: http://www.whatmommyneeds.net/2011/06/mamaco-nacional-uma-manifestacao.html

Foto: Divulgação: http://maemeninamulher.blogspot.com/2011/04/coisa-de-mae-amamentacao-e-eu.html

segunda-feira, 27 de junho de 2011


Desculpa Esfarrapada







Dez desculpas esfarrapadas quando não queremos sair de casa:

1- Acho que vai chover
2- Não vi suas (21657617) ligações
3- Chegou uma prima do interior me visitar
4- Vou fazer faxina
5- Muito frio / muito calor
6- Preciso estudar
7- Preciso fazer relatórios do trabalho
8- Tenho um compromisso marcado já
9- Cheguei em casa e acabei pegando no sono
10- Vou fazer um programa família

Sim, as desculpas são muito esfarrapadas porque salvo quando tais motivos são extremamente verídicos e nossa vida depende disso, qualquer programinha é mais interessante que o acima elencado.



Fernanda Bugai


Fonte: http://uninuni.com/desculpas-esfarrapadas/
Foto: Reprodução

quarta-feira, 22 de junho de 2011


Wilza Carla







Nos anos 80, eu gostav
a muito de assistir aos programas de calouros na televisão e uma jurada que sempre me chamou a atenção foi Wilza Carla. Pois ela era meiga, sorridente e nunca humilhava os calouros como muitos jurados faziam. Infelizmente, após dezessete anos afastada de programas de televisão, Wilza Carla faleceu no dia vinte e um de junho de dois mil e onze.

Wilza Carla era uma artista completa, pois foi: atriz, dançarina, jurada, cantora e manequim de fantasias de Carnaval. Nos anos cinqüenta após ter sido descoberta no portão do colégio, por um diretor artístico, ela virou vedete. No final dos anos sessenta passou a engordar rapidamente e virou atriz cômica. Seu melhor papel como atriz foi na novela Saramandaia, onde ela interpretou a personagem Dona Redonda, que explodiu de tanto comer.

Wilza Carla foi um exemplo de que os gordinhos também têm chance de mostrar o seu talento na mídia, pois ela superou muitos tabus que existem contra as pessoas obesas na nossa sociedade preconceituosa.


Luciana do Rocio Mallon




Fonte:http://www.jornalfloripa.com.br/artisticasenovelas/index1.php?pg=verjornalfloripa&id=2519

Foto: Dilvulgação: http://www.historiadocinemabrasileiro.com.br/wilza-carla/

segunda-feira, 20 de junho de 2011





Salve, salve! Chavo Del Ocho












Hoje é um dia de comemoração! Neste dia 20 de junho é o aniversário de 40 anos de estréia, e ininterrupta exibição da série que fez parte da infância de todas as crianças, algumas já com 40 e poucos anos ou mais. “El Chavo del Ocho” conhecido no Brasil como Chaves, completa seus quarenta anos de diversão e cultura saudável de muitas gerações infantis, longe da violência, do consumismo e dos apelos sexuais que encontramos hoje em dia nos desenhos que se dizem destinados ao público infantil, Chaves trouxe para nós e ainda traz quando lembrado, aquele gostinho e aquela saudade da infância.






Quem nunca se emocionou quando criança ou não, assistiu o episódio em que toda a vizinhança vai para Acapulco e o Chaves fica sozinho? Quem não vibrou quando ao final do episódio o Sr. Barriga leva o Chaves com ele? E o episódio de natal? Aquele musical em que fica nítida a humildade do menino do apartamento nº 8, sem os brinquedos lindos da casa do Nhonho, e vários outros episódios marcantes, como o Festival da Boa Vizinhança “lá vem o cão arrependido...”, tem ainda aquele em que o Chaves come insetos, que a Chiquinha é regada pelos meninos como uma árvore, quando Seu Madruga é despejado, Dona Florinda eterna apaixonada pelo Professor Girafales, Sr. Barriga tentando para sempre cobrar seu aluguel, e a Bruxa do 71 que fez muitas crianças tremer de medo no episódio em que as crianças entram na sua casa, esses e tantos, tantos outros.








E para mim, eterna fã assumida de Chaves (creio que para outros também) a música “Boa Noite Vizinhança” é um hino, desses que dá um nó na garganta em dias mais deprimidos e dessas que qualquer pessoa que tenha acompanhado Chaves jamais esqueceu a letra.
É de emocionar, relembrar a infância dessa maneira, com uma série ótima, tanto que está há quarenta anos no ar, que apesar da comédia, mantém as críticas sociais válidas por quatro décadas, traz valores aos pequenos, pois, qualquer criança se sentiu comovida vendo o Chaves sentir vontade de um sanduíche de presunto ou teve vontade de esganar o Quico quando fazia pirraça com comida, seu triciclo e sua bola quadrada ao pobre Chaves.









Aprendemos também, mesmo inconscientemente, sobre o valor em viver em harmonia com a vizinhança e como esta pode se tornar nossa família de coração, percebemos, que apesar de incessantes brigas sempre amamos aquelas pessoas do nosso convívio e que é na hora dos apuros que valorizamos cada um, e como essa união é necessária.






Sempre torcemos pelo Chaves, não sabemos qual foi exatamente seu fim, melhor que tenha sido assim, melhor guardarmos na lembrança aquele velho menino humilde que nunca vai crescer em nossos corações e sempre manterá a esperança de comprar milhões e milhões de sanduíches de presunto para dividir com toda a vila.







Fernanda Bugai










Fonte: http://www.turmadochaves.com/
Foto: http://blogdochespirito.blogspot.com/2008_11_01_archive.html

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Disciplina












Para tudo o que se pretende realizar é necessário ter como foco o objetivo que se quer alcançar. Os meios para trilhar este caminho poderão ser planejados como pontos em um mapa e ser alterados ao longo da jornada, conforme as condições da estrada, o tempo, o atalho, mas o destino deve permanecer inalterado.

Traçada a reta, ela se desdobra em curvas e então nos deparamos com imprevistos, percebemos lições, compreendemos o significado da humildade, exercitamos a paciência, aos poucos colecionamos sabedoria e temos uma certeza: é necessário freqüência, é necessária disciplina. Mas por que é tão difícil ter disciplina? Por que a disciplina é encarada pela maioria de nós como um fardo?

Ao tomarmos um remédio, a prescrição orienta a ingerir a cápsula todos os dias, durante período certo de dias, sempre à mesma hora. Isso garante a eficácia do remédio em nosso corpo porque o organismo tem a proteção adequada pelo tempo necessário à sua recuperação. Podemos entender isso como freqüência. Carregar o remédio na bolsa e não esquecer de tomá-lo no horário correto, adotando as medidas que se façam necessárias para o sucesso do tratamento é disciplina, e isso, parte de cada um.

A natureza nos dá a alternativa. O que fazemos com ela, é livre arbítrio. A mente, o corpo e o espírito entram em sintonia, a partir do momento em que entendemos a disciplina como unidade vital e não a percebemos mais, tão presente que se torna em nossa ações e pensamentos.



Angelica Carvalho





Fonte: http://www.momento.com.br/pt/ler_texto.php?id=2538&stat=3&palavras=DISCIPLINA&tipo=p

Foto: Divulgação.

quarta-feira, 15 de junho de 2011





Como Evitar um Namorado Psicopata







A violência contra a mulher aumenta dia-a-dia e muitas delas são agredidas por ex-namorados que não suportam o fim do relacionamento. Todos os dias as páginas policiais de jornais populares enchem suas colunas de notícias como estas. Todos se lembram do caso do ex-jornalista Pimenta Neves que matou a ex-namorada Sandra Gomide. Outro fato que espantou a sociedade foi a história de Vanessa Souza que foi morta pelo ex-namorado, num ritual de Magia Negra, num cemitério do Rio de Janeiro. No final dos anos 80, um caso que marcou Curitiba foi o da vendedora Marilene Froma que teve o rosto queimado, com ácido, pelo ex-namorado.

Muitas destas histórias tristes poderiam ser evitadas se estas mulheres soubessem como evitar um relacionamento com um namorado psicopata. As dicas para não manter um envolvimento com um sujeito perigoso são estas:

- Antes de namorar alguém, procure informações sobre a pessoa com vizinhos, colegas, professores e parentes.

- Se o seu mais novo namorado, vive mandando recados através de redes sociais, ou, fazendo telefonemas sem pausas: cuidado, pois isto pode ser sinal de psicopatia.

- Se este seu pretendente pede para que você termine suas amizades, deixe de praticar esportes, exclua seu cadastro em redes sociais da Internet e controla sua maneira de vestir, alerta: pois, isto também pode ser sinal de psicopatia.

- Se seu namorado se mete em brigas e já gritou em voz alta com você, cuidado: é hora de sair, de fininho, deste relacionamento.

Estas dicas são simples, mas são de extrema importância para que a mulher não se envolva em relacionamentos violentos que podem até acabar em morte.






Luciana do Rocio Mallon










Fonte: http://meunamoradopsicopata.wordpress.com/

Figura: Divulgação: http://artedoscastela.blogspot.com/2010_08_01_archive.html?zx=d62256d8db720856

segunda-feira, 13 de junho de 2011



Trabalho infantil












Dia 12 de junho é o dia internacional do combate ao trabalho infantil. Lendo isso, pensamos logo no trabalho escravo, que ao meu ver, deve e muito ser combatido categoricamente. No entanto, a caracterização de trabalho infantil deve ser melhor analisada, o Estatuto da Criança e do Adolescente prevê a punição do trabalho infantil como infração administrativa, enquanto militantes lutam para que o mesmo seja considerado crime.






O Estatuto ainda prevê a possibilidade de trabalho infantil como aprendiz, trabalho em empresas que concilia o aprendizado técnico-profissional dos adolescentes com o trabalho.
Notícias como essas me intrigam, isso porque o trabalho infantil hoje é tão proibido, como se trabalhar denegrisse a imagem do adolescente.






Não, eu não estou aqui apoiando crianças cortadoras de cana no nordeste ou aquelas que trabalham de sol a sol na lavoura, mas basta conversarmos rapidamente com qualquer pessoa vinte ou trinta anos mais velha que pelo menos de alguma delas vamos ouvir alguma coisa do tipo:
- “Comecei a trabalhar com doze anos engraxando os sapatos da vizinhança. Ou, comecei a trabalhar ajudando minha mãe na costura que ela fazia pra rua.”
A essas situações que me refiro, pessoas de respeito e dignidade, que começaram cedo a trabalhar, algumas construíram grandes impérios, outras podem não ter alcançado tantas cifras, mas construíram uma vida muito digna e honesta.







Por esses motivos, acredito que essa questão do trabalho infantil deve ser muita bem analisada e ponderada pelos julgadores, afinal, a proibição total do trabalho infantil bem analisadas e ponderadas pelos julgadores, afinal, a proibição total do trabalho infantil, pode punir pais e deixar crianças e adolescentes na ociosidade, posto que não são todas as empresas que possuem convênios para trabalho aprendiz e não são todos adolescentes que freqüentam cursos técnico-profissionais.







Combater o trabalho infantil em condições degradantes, que agridam a dignidade, a segurança, a saúde e o intelecto da criança e do adolescente, bem como trabalho escravo ou análogo, devem ser fiscalizados e punidos. Porém, trabalhos saudáveis que podem por vezes aprimorar o senso de responsabilidade e até mesmo o caráter da criança e do adolescente, devem sim ser muito bem ponderados.








Fernanda Bugai







Fonte: http://www.correiodoestado.com.br/noticias/trabalho-infantil-nao-e-considerado-crime-e-entidades-querem_114020/

Foto: http://tiafabiolasonhomeu.blogspot.com/2010/05/trabalho-infantil.html

quinta-feira, 9 de junho de 2011


Bola de Vidro











A menininha corria de pés descalços na grama cerrada e verdinha, carregando nas mãos uma pequena bola de vidro. Na pressa a derrubava e então voltava para buscar, pegava com carinho, beijava, limpava com o vestido e tornava a correr.





Na casa simples do campo, saía fumaça pela chaminé e o cheiro de bolo e café fresquinho perfumava a cozinha. Sentada no caixote de lenha, a avó terminava de costurar a boneca, enquanto a mãe servia a mesa. Dora entrou correndo e gritando:








- Mamãe, mamãe, olha o que achei ali no riacho.
- O que é isso, Dora?
- É a cidade onde o Papai Noel mora, mamãe.
- Rs, e como você sabe que ele mora aí, querida?
- Olha só quanta neve, mamãe. E se eu chacoalhar assim, então cai mais neve ainda.
- Nossa, mas então esse Papai Noel deve estar tonto de tanto pular aí dentro, não?
- Não, mamãe. Ali dentro é mágico. Ele não sente nada. Onde está o papai?
- Está lá atrás cortando... Dora, volta aqui, menina, vem tomar café...
Mal deu tempo de terminar a frase Dora já estava pulando para fora da casa. Correu atrás do pai que cortava lenha para contar do seu achado. Animada e sorridente, esticou os braços e perguntou:
- Papai, sabe o que é isso?
- Onde achou isso, filha?
- Achei debaixo da goiabeira. Sabia que os duendes moram aqui, papai?
- Ah, é? E como eles cabem todos nessa bola de vidro?
- Ah, papai, eles ficam bem pequenininhos, do tamanho desses floquinhos de neve. Então quando eu sacudo, eles pulam de alegria.
- Há, há, há... Ta bom, minha pequenininha. Agora seja boazinha e... Dorinha, mas onde você vai?




Saiu correndo de novo a esperta e doce Dora pela grama cerrada e verdinha, carregando nas mãos a pequena bola de vidro. Sentou-se no balanço amarrado na goiabeira nas margens do riacho, olhou para o céu ensolarado do fim de tarde e se pôs a conversar:
- Oi florzinhas. Vocês sabem o que é isso? Meus pais me deram de presente de aniversário no ano passado. Eu perguntei o que era e eles me disseram que poderia ser o que minha imaginação escolhesse. Querem saber o que tem aqui dentro?






Angelica Carvalho





Fonte: http://www.dn.pt/inicio/artes/interior.aspx?content_id=1866330&seccao=Livros
http://www.midianews.com.br/?pg=fogoamigo&idnota=7852

Foto: Felipe Sasso

quarta-feira, 8 de junho de 2011



Adeus a Manolo Otero







Fui criança nos anos oitenta e tive a infância recheada de músicas e cantores românticos que cantavam em Espanhol, como: Julio Iglesias, Luís Miguel e Manolo Otero. Quando eu ia à casa da minha avó materna, sempre via meu tio namorando no sofá aos sons destas canções. Sem falar que tanto as festas infantis quanto os eventos dos adultos eram regados com estas melodias belas.

Foi com pesar que soube, através da mídia, que o cantor e ator Manolo Otero faleceu no dia primeiro de junho deste ano, de câncer no fígado, no Hospital das Clínicas de São Paulo.

Seu nome completo era Manuel Otero Aparício e nasceu em Madri, na Espanha. Seu pai era cantor de ópera e sua mãe atriz. Desde criança, Manuel gostava de cantar em festas e participava do teatro da escola. Ele fez faculdade de Licenciatura em Letras e em 1975 foi convidado, por uma gravadora, para lançar um disco com músicas românticas. O nome do disco era: Todo El Tiempo Del Mundo, que estourou nas paradas de sucesso mundiais em menos de uma semana. Suas músicas que fizeram sucesso no Brasil foram: María no más, Vuelvo a Ti, Que Ha de Hacer Para Olvidarte, Te He Querido Tanto e Bella Mujer.

Em 1973, contraiu matrimônio com a atriz e cantora María José Cantudo, com quem teve um filho, Manolo Otero Júnior. O casal se separou em 1979.

Alguns anos depois ele se casou com a produtora brasileira Celeste Ferreira e foi morar com ela num sítio no interior de São Paulo.

Com certeza, o cantor Manolo Otero deixará saudades aos românticos que escutaram as suas músicas nos anos setenta e oitenta.






Luciana do Rocio Mallon



Fonte: http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2011/06/02/morre-em-sao-paulo-o-cantor-manolo-otero-aos-63-anos/

Foto: Divulgação.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Marchando pela liberdade









Marcha das vagabundas. Foi esse o titulo que me chamou atenção neste final de semana, segundo reportagem, a marcha surgiu no Canadá e é realizada por mulheres em protesto a afirmações masculinas de que mulheres são vítimas de crimes sexuais por conta das roupas por elas usadas. E fica a questão, será mesmo que estupros e demais crimes ocorrem somente pelas roupas ousadas que mulheres usam? Isso despertaria a lascívia masculina?






Porque se for isso, deveríamos deixar de pensar que os homens são seres pensantes, socialmente instruídos, que sabem perfeitamente que o ato sexual deve ser consentido por ambas as partes, que obrigar uma mulher ou qualquer pessoa a praticar atos sexuais é crime, senão não estariam descritos nos Códigos penais de quase todo o mundo.






Ou será ainda que algumas dessas mentes brilhantes devem imaginar que existe um código, subentendido entre homens e mulheres, segundo o qual, quando uma saia está quatro dedos acima do joelho ou uma blusa com um decote um pouco maior significa: me agarre?



Sim, porque se for dessa maneira, nós mulheres deveríamos parar de freqüentar a praia, já pensaram? Se uma roupa mais ousada libera estupro, o que significaria um biquíni que esconde só os órgãos sexuais?







Por favor, já saímos da Idade Média faz muito tempo, e agora é a roupa que vai julgar caráter? A roupa é que vai determinar o nível de psicopatia dos demais? Seja no Canadá ou na Nova Zelândia, é muito fácil aos agressores culparem as próprias vítimas, mais ainda quando possuem o apoio de autoridades tão machistas ou dementes quanto estes.







Fernanda Bugai







Fonte: http://noticias.r7.com/sao-paulo/noticias/centenas-de-pessoas-participam-de-marcha-das-vagabundas-na-avenida-paulista-20110604.html

Foto: Divulgação. Richard Lautens/AP

quinta-feira, 2 de junho de 2011





SaN

der

SoN










Cantar as variações da natureza e encantar-se com a alma do poeta, em uma pequena composição japonesa. Três versinhos em três linhas, todos pra ti.



Dezessete ondas

em cinco sete cinco

caem as palavras cai



Ponta pra ponte pro p

preciosas pontinhas

pequenas pecinhas



M o v i m e nto

das pequenas letrinhas

leve m o m e nto



Instante fotografado pela

Mente

Incessantemente mente.



Esse doce mês

grande doce pipoca

junho adoro



Simples S sincero

sacia seu seio

somente



Teu dia

tua luz

me seduz



No cai cai

O haicai

Ai... cai u



Angelica Carvalho




Fonte: http://www.omelhoremcuritiba.com.br/conteudo_detalhe.aspx?cod=434

http://afinsdeideiasafins.blogspot.com/2011/05/o-haikai.html



Foto: Divulgação.


quarta-feira, 1 de junho de 2011


Equoterapia





Para a criança que tem paralisia...

Há uma esperança na viagem...

Através da nobre equoterapia...

Numa campestre paisagem!



O cavalo é excelente amigo,

Quando anda com você ou comigo!

A cura está nos seus movimentos...

E nos mais doces sentimentos!



Na Grécia antiga e tradicional...

Havia Hipócrates, um doutor,

Que de um jeito especial...

Usou o cavalo com louvor...



Para curar e sarar seus pacientes...

Deixando estes doentes contentes!

Assim nasceu a equoterapia,

Que existe até hoje em dia.








Luciana do Rocio Mallon









Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Equoterapia









Foto: Divulgação: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/desenhos-para-colorir-cavalos/

segunda-feira, 30 de maio de 2011



Poucas e boas










No meio do caos musical, do sertanejo que há tempos se desprendeu da raiz, do funk que vende pornografia e do rap que desprendeu-se de sua cultura para banalizar o tráfico, surge encabulada em Curitiba a banda mais bonita da cidade, com músicas gostosas de se ouvir,a banda chegou de mansinho e explodiu em apenas sete dias na Internet, com musicas bonitinhas, dessas que até podem ser chiclete mas muito saboroso, que você vai gostar de ouvir durante uma viagem ou antes de pegar no sono.




A banda mais bonita da cidade traz para nós um repertório de bem, do bem, tratam do amor em diversos contextos e afloram nossa bondade dentro de um repertório como oração, cantiga de dar tchau, boa pessoa, balada da bailarina torta, dentre poucas outras músicas boas de se ouvir nesses dias em que o comercial prevalece ao musical.
Aos que tem acesso, dia 07 de junho tem show no sesc da Esquina, aos que não possuem, temos o youtube como grande salvação, fica a dica da banda mais bonita da cidade.







Fernanda Bugai




Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,a-banda-mais-bonita-da-cidade-aposta-na-fofura-e-nos-descolados-da-rede,721853,0.htm

Foto: Divulgação

quinta-feira, 26 de maio de 2011




Lembranças de Lobato










Não demorarei, mas tenho que lembrar, afinal 129 anos estaria fazendo nosso querido Monteiro Lobato, ícone infantil com sua maravilhosa inteligência literária. Um pouco de pó de pirlimpimpim e vamos lá viajar para lembrar um membro de todas as famílias, de todas as

infâncias.

Todos já tivemos contato com este gênio, um visionário, preocupado com as questões ambientais, mesmo quando este tema nem fazia parte das grandes rodas de estudo. Seus personagens, alguns deles retratos de sua própria história, carregavam características marcantes e únicas, que nos ensinavam, inspiravam, sacudiam nossa cabeça e nos faziam pensar com suas aventuras e devaneios.

Quem não se lembra do sábio cientista Visconde de Sabugosa que, em um dos seus episódios se tornou o bravo cavaleiro Dom Quixote, guerreiro que, em sua loucura, lutou contra os poderosos moinhos de vento? Quem não foi Pedrinho ou Narizinho, os primos que se esbaldavam nos pés de frutas do Sítio do Pica-pau Amarelo, se aconchegavam aos pés da Vovó benta para escutar suas estórias ou roubavam os deliciosos bolinhos da Tia Nastácia? E a Emília, a bonequinha vaidosa, egoísta e encrenqueira, Marquesa porque casou com o Marquês de Rabicó, mas só por causa do título. Rs.


Também, os fabulosos Burro Falante, Príncipe Escamado, a Iara, o Saci, a Cuca, o Minotauro, a Mula Sem Cabeça e vários outros personagens folclóricos que nos encantaram e nos fizeram ficar mais curiosos a respeito dessa nossa cultura tão rica. Ah, e tinha também o Zé Carneiro e o Garnizé, matutos tão queridos e protetores dos animais.


Todos esses admirados entes que se ajuntavam a tantos outros mais para nos contar tão belas passagens, nos proporcionam até hoje uma maravilhosa viagem a um mundo onde o mais importante não é o que se compra, mas o que se vive e o que se é.



Angelica Carvalho



Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Monteiro_Lobato
http://lobato.globo.com/novidades/novidades71.asp
http://bagarai.com.br/google-faz-homenagem-a-monteiro-lobato-o-criador-do-sitio-do-picapau-amarelo.html
http://ne10.uol.com.br/canal/cultura/noticia/2011/04/18/monteiro-lobato-completaria-nesta-segunda-129-anos-267180.php
http://oglobo.globo.com/educacao/mat/2011/04/18/dia-nacional-do-livro-infantil-homenagem-monteiro-lobato-924267609.asp

Foto: Divulgação

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Cuidado com o Óxi






Cuidado com óxi, pois ele é uma droga forte

Que pega quem não tem juízo e nem sorte!

Ele é irmão do crack e espalha o pavor...

Seduzindo os inocentes e tocando o terror!



Ele é a mistura da folha de coca com cal virgem...

Junto com um potente e cruel combustível...

A qualquer pessoa ele causa vertigem!

E tem um efeito depressivo e horrível!



O óxi é inalado ou fumado...

Assim ele deixa qualquer ser desolado!

O óxi é uma pedra perigosa,

Que não é nada valiosa!



Cuidado com óxi, ele é uma droga forte

Que pega quem não tem juízo e nem sorte!

Ele é irmão do crack e espalha o pavor...

Seduzindo os inocentes e tocando o terror.



Luciana do Rocio Mallon



Fonte: http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/04/30/mais-forte-do-que-o-crack-oxi-chega-a-sao-paulo-apos-se-espalhar-por-dez-estados.jhtm



Foto: Divulgação: http://www.folhadopara.com/2011/04/droga-mais-forte-do-que-o-crack-oxi.html

segunda-feira, 23 de maio de 2011





Vamos?






“Nem tudo é como você quer. Nem tudo pode ser perfeito.
Pode ser fácil se você ver o mundo de outro jeito.”
Como diria o Dinho Ouro Preto, e como diriam tantos outros poetas, compositores, mães, tias, avós e avôs, padres, sacerdotes, psicólogos e conselheiros.
E assim se repete o refrão, as coisas nunca saem como queremos, ou melhores ou piores, porém diferentes. Arriscar é divertido, mas é perigoso. Recuar é seguro, mas uma incógnita.




Viver e saber viver também são coisas diferentes, fazer o mundo melhor não é para qualquer um, mudar o mundo é uma responsabilidade muito grande, e responsabilidade é para outros poucos.



Agora, viver a vida que temos da melhor maneira que nos é possível, enxergar o mundo com otimismo, crer, ver, insistir e persistir, isso é possível, não diria fácil como o poeta, mas recompensador. Ter o que colher, saber o que colher, não basta plantar no fogo das paixões, porque a colheita ocorre de forma serena, mas vale a plena plantar, lindas flores e belos sentimentos, por mais que as safras possam ser sofridas, os frutos vêem nem que demorem várias colheitas.






A vida pode ser bonita, e as coisas terríveis sempre trazem um lado bom. Nada é tão bom ou ruim que dure para sempre, como diria Chico.
Então, vamos ver o mundo de outro jeito?




Fernanda Bugai






Fonte: http://www.oikoseditora.com.br/milton_schwantes_meditacoes.htm
Foto: http://thamibelieve.tumblr.com/

quinta-feira, 19 de maio de 2011


Perguntas Intransitivas






A cidade de Curitiba é uma cidade pode-se dizer... planejada. Urbanismo planejado, campanha de vacinação planejada, horário de transporte planejado, calçadas planejadas, temporada de teatro e cultura planejados.

Particularmente sinto até um orgulho de ser nascida aqui, viver com qualidade, ter a possibilidade de não ter que ficar três horas parada numa marginal tentando me locomover. Mas... como a visão otimista de uma sagitariana não pode ser confundida com romance tenho minhas dúvidas com relação a alguns pontos e deixo aberto, aqui, este espaço para esclarecer minha ignorância. Tipo:

1- Por que diabos uma prefeitura investe em três placas – que não se sabe o preço porque é um saco pesquisar no google, bem como no site de licitações da prefeitura – de sinalização indicando “MÃO INGLESA” em uma rua sem saída, particular no meio do Batel?

2- Por que foram retirados os radares da Sete de Setembro, altura Seminário e da Dr. Carlos de Carvalho, sendo estes dois pontos de tráfego intenso, alta velocidade e passagem constante de pedestres, principalmente em horários escolares?

3- Falando em escolares, o que fazer com o trânsito formado em filas duplas em frente aos principais e mais centrais colégios de Curitiba, onde não se encontra policiamento, mas sim funcionários do colégio desviados da sua função para atender e controlar o trânsito?

4- Por que os agentes de trânsito estão em número elevado aplicando multas por toda a cidade, enquanto seus superiores alegam falta de contingente para os casos acima citados?

5- A indústria das multas vai ser destituída com a nova licitação?

6- Qual a distância prevista em lei entre um radar e outro?

7- Qual o benefício para o cidadão a remoção de um veículo estacionado irregularmente em uma via central, com grande fluxo de circulação, em horário de pico, ocupando duas faixas da via e deixando livre uma apenas para circulação?

8- O que fazer com motoristas que não sabem o significado do pisca a não ser no Natal? (Essa o Estado não tem culpa)

9- Qual a vantagem em ter UM maior biarticulado do planeta- com a maior lotação do universo – em determinado tempo ao invés de CINCO menores articuladinhos em intervalos de tempo menores?

10- O que fazer com todas as lombadas eletrônicas que tem suas multas incineradas por deputados inconseqüentes?



Eu AMO o trânsito de Curitiba, principalmente quando estou a pé.



Angelica Carvalho



Fonte: http://www.readmetro.com/show/en/MetroCuritiba/20110517/2/2/

http://www.urbs.curitiba.pr.gov.br/PORTAL/licitacoes

http://www.bemparana.com.br/index.php?n=179396&t=julgamento-de-carli-filho-pode-acontecer-ainda-neste-mes


Foto: Divulgação

quarta-feira, 18 de maio de 2011






Riscos da Lipoaspiração







Lipoaspiração é uma operação plástica para retirar gorduras de determinadas regiões do corpo. Ela é a segunda plástica mais procurada depois da cirurgia para aumentar os seios com silicone. Porém poucas pessoas sabem que esta operação contém muitos riscos, são eles: alergias, anemia, hemorragia, infecções, embolismo quando a gordura penetra nos vasos sanguíneos, necrose da pele, intoxicação por anestesia, queimaduras, distúrbios nutricionais, alterações psicológicas e perfurações vicerais. O procedimento é, totalmente, desaconselhado para quem tem hipertensão, arritimia ou alergia.

O principal problema é que muitas mulheres pensam que lipoaspiração é o único método de emagrecimento rápido. Mas muitas delas poderiam eliminar as gorduras localizadas com exercícios especializados e dietas monitoradas por nutricionistas.

Em de outubro de 1996, a modelo e atriz Cláudia Liz entrou numa clínica para se submeter a uma lipoaspiração. Algumas horas depois ela foi levada em coma, devido à anestesia, para um hospital. Como conseqüência a atriz teve: distúrbio de visão, tremedeiras, depressão e síndrome do pânico.

Há alguns anos atrás a jornalista Renata Rodrigues entrou em coma após uma lipoaspiração. Na mesma época a arquiteta Anita Mantuano morreu depois de sofrer embolia pulmonar, também, após uma lipoaspiração.

Na minha família também há um caso de uma moça que faleceu das conseqüências de uma lipoaspiração. Cláudia Terezinha, prima da minha mãe, não era obesa. Porém tinha as curvas generosas e por isto resolveu fazer lipoaspiração aos quarenta e um anos de idade. Meses depois ela morreu de infecção generalizada causada pela cirurgia.

Realmente, não vale a pena arriscar a saúde por causa da beleza.


Luciana do Rocio Mallon



Fonte: http://jornal.valeparaibano.com.br/2002/08/20/geral/lipo.htm

Foto: Divulgação: http://www.magraemergente.com/cirurgia

-plastica/lipo-nao-e-tudo-igual

segunda-feira, 16 de maio de 2011




Vitória Interpretada








Enfim a comunidade gay consegue o tão sonhado direito de igualdade, diga-se direito este já existente há muito, porem, somente agora reconhecidos.
Enfim, após um voto de quarenta e nove páginas do ministro relator do STF Ayres Britto, entendeu-se pela igualdade da união homoafetiva, igualdade existente no texto constitucional desde 1988, que levou vinte e poucos anos para ser bem interpretado.




A sociedade muda, evolui, cresce e aprende, a homossexualidade comprovadamente já ocorre desde a Idade Antiga ou ate antes dessa, salvo engano. Difícil é acreditar que levamos vinte e poucos anos para reconhecer a igualdade de pares, num país que abrange tanta miscigenação, tão acolhedor, cheio de raças e credos, teorias e opiniões, que aceita também o igual e o diferente, desde que não fosse no campo da sexualidade.




Que bom, antes tarde do que nunca, reconhecemos a união entre pessoas do mesmo sexo, permitimos a elas o direito da adoção, fico feliz em saber que pelo menos os ministros do STF em meio a tantas falhas e pré-julgados, reconheceram que não é a orientação sexual que definirá o caráter e a capacidade de sentir e agir do ser humano, afinal, respeito e educação não requerem ser macho ou fêmea, o respeito e a igualdade poderiam sempre prevalecer, nossa sociedade poderia tomar estes julgados como exemplo e passa-lo adiante em todos os campos, deixando a moralidade tradicionalmente hipócrita de lado e vivenciandoarealidade do Brasil e do mundo, para que não fosse mais preciso reunir-se a Suprema Corte para então definir de forma legal o modo de pensar e agir da população. Poderia, mas tantas outras coisas poderiam talvez isso seja mais viável no universo da ficção, nos contos e filmes, até que a vida imite a arte.




Fernanda Bugai

Fonte: http://www.band.com.br/jornalismo/brasil/conteudo.asp?ID=100000428967
Foto: http://www.foixico.com/2011/05/o-reconhecimento-da-uniao-homoafetiva-pelo-stf-vai-diminuir-o-preconceito-opine/

segunda-feira, 9 de maio de 2011



Vitória mortal









Uma das notícias mais comentadas da semana, senão a mais comentada de todas foi a morte do Osama Bin Laden, de um lado os Estados Unidos sai às ruas para comemorar a “vitória”, e Barack Obama aproveita para lançar sua candidatura À reeleição da presidência da república, cidadãos norte-americanos comemoram a morte de uma maneira como se o sangue derramado purificasse suas almas, sem lembrar que foi justamente o sangue derramado que provocou tantas dores a uma década atrás. Do outro lado, afegãos, paquistaneses e a Al-Qaeda em sentimento contido, com poucas declarações e acredito eu, muita revolta.




Um atentado terrorista gigantesco, a morte de aproximadamente 3 mil pessoas e vários outros ataques de menor potencialidade talvez não sejam a melhor maneira de se combater um “opressor”, Bin Laden pode não ter agido corretamente ao investir milhões de dólares nessa guerra de morte e de sangue, mas por pior que tenha sido, jamais deixou de ser um ser humano, e para isso, de possuir dignidade e personalidade. Não, eu não estou defendendo Osama Bin Laden, tampouco sou militante de sua causa, mas acredito na Justiça, nos direitos humanos, aqueles que os Estados Unidos sempre proclamam e invocam quando metem seu bedelho em vários outros países conflitantes, afinal já diz a Declaração Universal dos Direitos Humanos que “Toda pessoa tem direito, em plena igualdade, a uma audiência justa e pública por parte de um tribunal independente e imparcial, para decidir de seus direitos e deveres ou do fundamento de qualquer acusação criminal contra ele”.








Ainda que fosse a pena de morte a mais viável para Bin laden, tinha ele o direito de se defender, entendo também que se trata de um criminoso em potencial, mas acredito também, que a terra do Tio Sam tenha recursos e meios suficientes de mantê-lo preso e apressar seu julgamento. O que não entendo foi essa caça, como se caçavam animais e infelizmente ainda se caçam, animais no mato, quando sorrateiramente o caçador surpreende e mata, sem dar tempo à presa de um suspiro, e mata como execução, atiram-se aos olhos para que nada mais possam ver, e não me digam que pessoas altamente treinadas como aquelas não souberam mirar o alvo que queriam.







Depois tem a audácia de atirar seu corpo ao mar e ainda dizer que respeitam a religião do daquele povo. Não há de se olvidar que muitos civis também morreram na caçada à Bin Laden ao longo desses anos, afinal a guerra foi instaurada no Afeganistão.
Não defendo Bin Laden e concordo em sua punição, mas creio no direito a uma justa condenação, à um tribunal maior e superior, que não pode ser ditado por uma única nação, não pode ser dessa forma decidido e executado, os direitos humanos devem ser respeitados e por mais que o opressor não os tenha respeitado, como forma de exemplo devem se respeitar.





O planeta terra se diz livre e não existe uma eleição futura à presidente do mundo que necessite de crueldade para apresentar candidatos à reeleição.





Fernanda Bugai


Fontes: http://portal.mj.gov.br/sedh/ct/legis_intern/ddh_bib_inter_universal.htm
http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/osama+bin+laden+esta+morto+anuncia+obama/n1300137372482.html

Foto: Reuters

quinta-feira, 5 de maio de 2011




Inclusão






A diversidade se dá à partir do momento em que todos são incluídos.

Acessibilidade é um direito de todos e do mesmo modo que as pessoas portadoras de deficiência procuram se adaptar, a sociedade deve cumprir seu papel em aceitá-las em suas limitações.


Pequenos gestos permitem a convivência e a transformação dos grupos em uma sociedade única.
Divulgue essa idéia!!



Angelica Carvalho



Fonte: http://www.translatum.gr/converter/braille.htm
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=robobraille-converte-textos-para-braille-e-voz-via-e-mail
http://www.acessibilidade.org.br/

Foto: Reprodução

quarta-feira, 4 de maio de 2011




Um Talento Que o Brasil Não Soube Reconhecer: Neusinha Brizola











No dia 27 de abril de 2011 morreu, aos cinqüenta e seis anos de idade de complicações pulmonares decorrentes de uma hepatite, Neusinha Brizola, filha do já falecido político Leonel Brizola, como a maioria das pessoas sabe. Mas, o que muita gente não conhece é que Neusinha era uma artista talentosa. Pois, ela foi: bailarina, compositora, estilista, atriz, poetisa e cantora. Desde criança esta pessoa brilhava no teatro da escola e sempre tirava notas excelentes em Redação.






Em 1983 ela fez sucesso nas rádios com a música Mintchura de sua própria autoria. Esta artista atuou no musical Plunct, Plact, Zum da Rede Globo. Suas letras e poesias eram repletas de criatividade, suas criações de moda tinham arte pura, seu bailado era dinâmico e sua voz tinha um timbre agradável. Em 1984 Neusinha foi militante da Campanha Diretas Já e gravou uma música em homenagem a este acontecimento chamado “Diretchas”.






No final dos anos oitenta ela caiu em depressão, porque deixou de aparecer na mídia de repente e teve problemas com dependência química.
Se os produtores artísticos brasileiros tivessem dado mais uma chance para Neusinha Brizola, com certeza ela se destacaria até hoje. Infelizmente poucos meios de comunicação deram importância a sua morte. Neusinha Brizola foi um talento que o Brasil não soube reconhecer.









Luciana do Rocio Mallon
















segunda-feira, 2 de maio de 2011

Desse jeito




- É, não dá mais, chegamos ao final mesmo.
- Como assim não dá mais? E tudo que vivemos até agora? Todas nossas aventuras? Os dias felizes? Os passeios?
- Eu sei, foi lindo, mas... Chegamos num ponto em que a relação já não está boa para mim, não em sinto mais a vontade.
- E eu? Você pensou na minha opinião sobre isso?
- Sei que você ficará bem, estará com seus amigos e eles te darão apoio.
- Como assim ficarei com meus amigos? E quando eu me sentir sozinho? Sentir dor? Estiver triste? Quem vai estar comigo? Lembre que sempre estive com você.
- Eles, todas as pessoas gostam de você, sempre terá alguém por perto.
- Isso é muito injusto, você não possui o direito de mudar a minha vida dessa maneira, não pode decidir por nós dois. Existe mais alguém de quem eu não saiba?
- Não.
- Existe?
- Na verdade existe, e estamos esperando um neném. Me desculpa, as coisas aconteceram, eu me apaixonei, não tive como controlar.
- Então é isso! Agora não existe mais espaço para mim? Dessa maneira? Você acredita estar certa?
- Se acalme, vai ficar tudo bem. Infelizmente aconteceu, terei um filho, uma família, e não terei mais tempo nem espaço para você. Prometo que lá no canil você será muito feliz.
- Entendo, depois que dediquei toda minha vida e toda minha vitalidade para você, quando te fiz companhia enquanto estava sozinha, lambi suas feridas e te arranquei sorrisos, agora não da mais, não há mais tempo e espaço, terei de aguardar minha morte, com velhos cães rejeitados como eu...


Fernanda Bugai

Fonte:http://www.ruadireita.com/animais-estimacao/info/nossos-animais-de-estimacao/
Foto: Reprodução

quinta-feira, 28 de abril de 2011


Reconstrução




Primeiro um dedo quebrado, depois uma forte infecção nos rins e em seguida uma reação alérgica nos rosto. Falta de sorte, pouca fé, perseguição? Talvez saúde frágil ou problemas emocionais. Opa, parece que já vi esse filme, mas como explicar o que a medicina trata como doença psicossomática? Aliás, doença não é algo que dá quando a gente bobeia? Ou quando estamos com tantos problemas que uma gripe vira pneumonia?

Pois é, chegamos ao ponto. Na verdade, descobri que não é só saúde fraca que atrai problemas físicos. Até mesmo momentos de satisfação podem causar um tipo de crise emocional que explode em traumas físicos. O caso relatado é real, ahan, de verdade, e sei porque aconteceu com alguém que conheço muito bem, bem próxima a mim. Próxima mesmo.

Tudo começou quando há 10 anos quando resolveu fazer uma gastroplastia. Tudo correu muito bem, a recuperação foi ótima e como ela sempre fazia muito exercício físico, em um ano emagreceu, com qualidade, 40 quilos. A absorção do ferro diminuiu um pouco causando anemia, mas algo totalmente controlável com reposição de vitaminas. A vida dela era muito agitada, sempre envolvida entre filhos, trabalhos alternativos, vida social. O tempo era curto e não parava um segundo, ficar doente era raríssimo. Podia chover canivete que estava na rua, na academia, na agitação. O sorriso no rosto escondia uma certa palidez, mas ninguém desconfiaria que, com tanta energia, alguns anos depois seria derrubada por uma crise sucessiva de diagnósticos preocupantes.

Ela sempre procurou pensar positivamente e de vez em quando fazia até coisas que não deveria, mas sem consciência disso. Rodeada de amigos e pessoas a quem sempre procurou apoiar, a real é que pouca atenção sobrava a si mesma, mas isso nem a preocupava porque na sua cabeça e no seu corpo estava tudo certo, tudo no lugar. Passou por relações felizes, relações não tão felizes, momentos de dor como todo ser humano, mas atropelava tudo como um trator e seguia em frente. “Bora, porque o mundo está aí pra ser vivido”, era o que sempre falava.

O tempo foi passando, iniciou em um trabalho que trouxe estabilidade. Alguns anos depois conheceu uma pessoa que trouxe toda felicidade que ainda buscava. Sua vida se tornou mais leve, os problemas foram ganhando soluções, a vida social diminuiu, a relação se estreitou e se firmou em amor. Encontrou mais tempo para os filhos e para tomar consciência do seu corpo. Começou a se cuidar mais e então... tudo começou a acontecer. Dores no corpo, febre, diversas intervenções médicas, dentre as quais as citadas no início. Quase inacreditável. Daí você me diz: Mas pô... alguém me explica! Quer dizer que quando tudo está bem ficamos doentes? Pessoas sem problemas arrumam problemas?

Mais ou menos. Mas eu tenho uma visão. Na verdade, quando relaxamos, encontramos um tempo para nos conhecermos e entendemos nossas emoções, limitações, objetivos. Quando nos tornamos donos das nossas emoções ficamos mais suscetíveis aos sinais que o corpo e a mente nos mostram. A acupuntura é um exemplo bem simples para entender. A cada estímulo da agulha no ponto certo, toda a energia estagnada, às vezes por anos, se transforma em sinais que seu corpo começa a emitir. E é por aí. Ficamos menos preocupados com o mundo material e passamos a dar atenção ao espírito. Quando estamos em um estado emocional desfavorável, a doença toma conta por nossa pouca força em combatê-la, mas quando carregamos por anos mágoas com as quais não sabemos lidar e depois encontramos um porto seguro, a queda é mais dura porque não estamos acostumados a parar e observar o que acontece conosco.

Claro que isso não quer dizer que a felicidade é um prato cheio pra cairmos em escadas, queimarmos as mãos e termos dores no estômago. O que quero dizer é que, quando nos preocupamos realmente com quem somos e com o que temos a resolver a respeito dos nossos atos praticados, as suas conseqüências começam a aparecer. No início parecem negativas, pode-se imaginar até que alguém nos desejou tantas desventuras ou que estamos pagando por algum erro cometido. Mas acredito em algo diferente.

Acredito que, no momento em que estamos é onde deveríamos estar, fazendo as coisas que sentimos ser corretas, procurando exercer nosso lado melhor e a distinguir o que nos é certo ou errado, o que nos faz bem ou o que nos faz mal. Fazemos amigos e possíveis inimigos, escolhemos melhor quem desejamos ter ao nosso lado, mas garantimos a atitude de estarmos de acordo com nossa consciência física e espiritual e nos remodelamos. Isso é saúde mental.



Angelica Carvalho




Fonte:http://delas.ig.com.br/voce+sabe+o+que+sao+doencas+psicossomaticas/n1237491685619.html
Foto: Divulgação

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Motoristas Que Fazem Dupla Função







A partir do ano de 2001, em Curitiba, passaram a circular os microônibus onde o motorista faz dupla função: cobrador e chofer ao mesmo tempo. Esta idéia trouxe aspectos negativos, pois diminuiu o emprego dos cobradores, aumentou os acidentes, facilitou os assaltos dentro dos coletivos e fez mal à saúde destes motoristas que exercem dois papéis ao mesmo tempo porque o índice de stress destes trabalhadores aumentou.

Como passageira já presenciei o quanto este tipo de trabalhador sofre, pois um motorista quase teve um acidente ao se distrair para contar o dinheiro.

Por causa disto tudo o político Denílson Pires elaborou um projeto impedindo que o chofer de ônibus realize dupla função. Porém esta lei terá que esperar alguns dias para ser aprovada porque outra legislação de dez anos atrás ainda está vigente, pois a lei 10.333 permite a dupla função.

Torço para que os políticos manifestem um jeito de proibir a dupla função dos motoristas. Pois só assim a segurança dos passageiros, a saúde dos motoristas e os empregos de muitos cobradores estarão protegidos.

Luciana do Rocio Mallon


Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/blog/caixazero/


Foto: Divulgação

segunda-feira, 25 de abril de 2011



E a festa é?





O final de semana passado foi de muita festa, teve a celebração de Ogum Guerreiro no sábado, a Páscoa e a oportunidade de renascimento, a morte e ressurreição de Cristo para os cristãos, e também, a vitória do Coritiba, invicto no campeonato paranaense, vitorioso na casa de seu maior adversário no domingo.




E adivinha qual a religião foi mais comentada? O que teve mais importância? Em dia de Atletiba, duvido muito que os torcedores fanáticos tenham lembrado da Páscoa, os atleticanos com a maior raiva dos coxas-brancas por perderem em casa e ainda engolirem o bi-campeonato do outro, afinal, é mais do que certo que a religião para a grande parte da população brasileira das pessoas é o futebol, no sábado as celebrações afro-brasileiras foram fortemente abafadas pelo espírito da páscoa e sábado de aleluia, isso porque tinha-se que fazer as últimas compras para o domingão, e falando em domingão de Páscoa, aquela que celebra a ressurreição do Messias , o povo estava mais é interessado na comilança, nos banquetes apresentados para surpreender a família e os colegas, nos ovos caríssimos que esgotam nas prateleiras todo ano com reajustes de 20%, e algumas pessoas que odeiam isso tudo, levando sua vida “normalmente” e deixando de lado seja qual for a religião, futebolística ou não, a adoração desse e de tantos outros anos foram outras, Ogum e Jesus Cristo que me perdoem, perdoem-me e tenham meu respeito também aqueles que celebraram, guardaram e comemoraram as datas religiosas, mas na realidade em que estamos a concorrência está tremenda, nascimento e ressurreição se tornaram (infelizmente) assunto de tia benzedeira de tormenta.




Fernanda Bugai





Fonte: http://www.raizesespirituais.com.br/pascoa-rituais-pagaos/
http://nehioliver.blogspot.com/2011/04/atletiba-emocionante-hoje-2404-coritiba.html

Foto: http://www.somdovialejo.com.br/?p=5285