domingo, 23 de março de 2008

As 10 regras de ouro para casar com o “Homem pra Casar”


Aqui estão algumas sugestões simples, valiosas e práticas para caçar essa criatura tão rara e cobiçada, o tal “Homem pra Casar”. É difícil encontrar um, mas com certeza eles estão por aí, esperando por você. O texto só não diz onde encontrar, mas aqui vai uma dica: as baladas não são seu habitat natural. Leia, instrua-se, encha-se de coragem e vá à luta:

1) Primeiramente, saiba definir o que é “Homem pra Casar”. Vamos sair das subjetividades e do gosto pessoal para traçar um perfil básico e universal: é um sujeito bem sucedido, bem aparentado, bem humorado, inteligente, sensível, fiel e... bom de cama. Muitas mulheres acham que não, porque isso é atributo de galináceos. Então, aqui vai um alerta na escolha do pacote: quem levar o “Homem pra Casar” sem que nele esteja incluso o “Homem pra Trepar” vai ganhar, de brinde, o “Homem pra Cornear”.
2) Seduza com moderação. Abordar um “Homem pra Casar” é uma arte que exige cuidado. Primeiramente, você pode pensar que ele é bem sucedido porque é arrojado, então gosta de mulheres que avançam. Errado, ele pode achar que você é assim com todos. Bom, então, você chega à conclusão de que ele prefere mulheres difíceis, afinal é um homem de conquistas. Errado, ele pode achar que você está se achando. Na verdade, o “Homem pra Casar” é bem sucedido porque contrabalançou prudência e ousadia nas doses certas. Pelo lado da prudência, não vai querer nada sério com alguém que aparente ser uma fogosa descontrolada; pelo lado da ousadia, vai querer ele próprio preparar o bote na hora certa. O problema é que esse tipo de cara passou (e passa) muito tempo da vida estudando, fazendo patrimônio, levando as coisas a sério, e não teve (nem tem) tempo para exercitar muito bem a arte da sedução. Além disso, como é um gentleman, tem sempre receio de interpretar equivocadamente seus sinais e acabar sendo inconveniente. Então, pode perder o timming e você achar que ele está desinteressado. Sendo assim, facilite as coisas, mostre-se (com discrição) atraída por ele, planeje encontros propícios para o romance, deixe-o falar de si (massageia o ego e revela informações preciosas) e crie situações para aproximá-lo fisicamente de você (o som alto de uma boate pode exigir que vocês conversem bem de pertinho). Na real, tem de fazer com que ele ache que te conquistou, saca? Homem é sempre bobo, mesmo sendo “Homem pra Casar”.
3) Foque o nicho de mercado. Profissionais da área técnica de alto staff são mais “Homem pra Casar” do que os outros. Engenheiros, em especial. Isso porque assumem altos cargos, têm carreira segura por toda a vida, rotina previsível, carga horária convencional e, o principal, vão passar anos a fio em ambientes profissionais cercados de homens, por mais que os avanços femininos tenham levado mulheres a dividir espaço com pedreiros em canteiro de obra e peões em chão de fábrica. Claro que o cara tem de ir a congressos, mas isso é coisa de um finalzinho de semana, passa rápido. E se é “Homem pra Casar” mesmo, você nem precisará temer as famigeradas recepcionistas de stands, porque ele não lhes dará a menor pelota. Profissionais da área de biomédicas: hmmm, talvez, mas cuidado porque médico geralmente é um terror com as colegas de jaleco. Profissionais de humanas: muito cuidado, em especial com advogados, que estão acostumados a trabalhar com, digamos, meias-verdades. Agora, gente das artes, da comunicação ou de eventos, esqueça. Tem muita tentação ao redor, horas a fio de trabalho (aliás, não tem hora pra nada), viagens, festas, badalação, libertinagem, cabeça aberta, contato com gente nova o tempo todo, uhuuuu e etc. Aliás, quem em seu juízo perfeito, numa situação dessas, se tornaria “Homem pra Casar”?!
4) Gerencie o sex appeal. Decotes, saia curta, calça justa? Reserve só para os momentos você-e-ele. “Homem pra Casar” gosta de exibir sua amada para seu círculo social, mas detesta a idéia de ter amigos que, por mais controlados e fiéis que sejam, tenham seus olhos imantados pelas coxas da mãe de seus futuros rebentos. Também tem brotoejas ao pensar que precisará alertar sua musa a não usar aquela camiseta “Suck Me” ao visitarem sua mãe (por mais que a velhinha não saque nada de inglês).
5) Mantenha-se em forma. “Homem pra Casar” chama a atenção por ser bem vestido, enxuto e cheiroso. De gordinho, só tem os zeros na conta bancária (aliás, seu principal charme). Portanto, mantenha a lataria em dia, e mostre que isso não é um lay-out de ocasião. Pratique atividades físicas com regularidade e vista-se bem (e de acordo) mesmo que seja para ir comprar emplastro Sabiá na farmácia da esquina. Aliás, vista-se bem nem que seja para ficar em casa. “Homem pra Casar” não se arrisca a ir para o altar com alguém que, no dia seguinte, estará cortando as unhas dos pés na sala, com bobs no cabelo e o culote escapando pela calça de moleton descosturada na lateral. Brrrrr...
6) Seja sociável mas não “dada”. Em especial com seus amigos e com amigos e primos dele. Modere nos abraços, beijos, risos e afagos. Cuidado também com papos que esbarrem na intimidade. Um simples “vou fazer xixi” em público pode causar incômodo. O “Homem pra Casar” sabe que tem um enorme potencial para se tornar personagem de Nelson Rodrigues, afinal é bom moço, trabalhador, sério e cuidadoso com sua amada, ao ponto de ela poder no futuro cansar de seus carinhos. Afinal, tudo que é perfeito demais enjoa. Além do mais, como passará muito tempo buscando fazer dinheiro para sua prole, tem noção de que deixará a esposa livre e solta pelo mundo, seja em casa ou passando o feriado longe dele na praia – ocasiões mais que propícias para encontrar um tentador affair. Ricardão está para o “Homem pra Casar” assim como Lex Luthor está para o Superman. Não queira você parecer kryptonita, OK, Lois Lane?
7) Não faça joguinhos. Mulher costuma acreditar que o homem a valoriza mais se perceber que há chance de perdê-la. Isso pode valer com algumas espécies, mas não com o “Homem pra Casar”. Com ele, ou se confia, ou se confia. Se você o deixar inseguro, prepare-se para ir atrás de outro “Homem pra Casar”. Essa raça se deu bem na vida porque aprendeu a ser seletiva, e não vai arriscar justamente com quem dividirá o próprio leito. Quer joguinhos? Vá a uma sex shop.
8) Não seja pudica no sexo. Supostamente, “Homem pra Casar” é um ser monogâmico. Se é para atravessar o resto da sua vida com uma única mulher, não vai querer que ela seja limitada. Seria o mesmo que fazer uma viagem imensa com um carro que não passa de 80 km/h. Esqueça a bobagem de “o que ele vai pensar de mim?”. Trata-se de um sujeito maduro, inteligente, não vai confundir as coisas, muito menos achar que você bate ponto na praça Ouvidor Pardinho. Se acha isso, é um machista. E machista não é “Homem pra Casar”.
9) Passe no ISO 9000 dele. Mostre que você gosta de crianças e de vida familiar. Trate muito bem a mãe dele (lembre-se que a melhor forma de saber se um homem é “Homem pra Casar” está em observar como ele cuida de sua progenitora). Seja carinhosa. Sempre. Se você lhe fizer cafuné depois de um almoço de domingo, terá de fazer ad eternum, ou pelo menos com alguma regularidade. “Homem pra Casar” está muito atento a performance, porque é o que faz em sua rotina profissional. Desempenho em declínio é indicativo de falência certa. Casamento não deixa de ser um tipo de business, e ele não vai correr o risco de ter uma sócia desalinhada com o plano de negócio.
10) Certifique-se, antes de tudo, que você é “Mulher pra Casar”. Senão, esqueça todas as demais regras. Não vão funcionar.




Mario Lopes

9 comentários:

Verônica disse...

Muito bom o texto Mário. Um outro olhar sobre o tema. Parabéns!

Adriana Amaral (Lady A.) disse...

haha muito bom mesmo. adorei o texto

Anônimo disse...

Thanx, Desaforadas. ;-)

Charlie

Rodolfo disse...

Marião,

Ok, ok o texto tá bacana, é de utilidade pública e talvez faça um bem para aquelas que querem seguir ao casamento (com ou sem formalidades para a gente não falar de convenções e criar polêmica).

By the way, achei esse perfil de homem para casar meio George Clooney, sabe?

Espero que vc tenha se enganado no perfil médio, senão não sei se a gente passa nesse teste.... rsrsrsrsrs Esse mundo tá exigente ..........

Abs

Anônimo disse...

hehehe Bom, eu não sou "Homem pra Casar" mesmo, tô bem ciente de que não me enquadro no perfil. Foi uma tentativa de ajudar, espero ser útil. Mas para encontrar "Homem pra Casar" as mulheres têm mais é de ser exigentíssimas mesmo. Poxa, vão dividir a vida com alguém que não preencha os pré-requisitos?! Não faz sentido, tem de ser criteriosas, muito mais do que em seleção de emprego, do que em concurso para juíz, do que em vestibular o ITA, do que em concurso de top model. Decisões para a vida toda pedem uma vida toda de estudo. Senão, ficarão com "homem pra enrolar", Rodolfo.

Charlie

Rodolfo disse...

Marião,
Como de hábito devo comentar que concordo em partes com vc.
Li recentemente num blog meio novo (não vou citar nomes, ok?) uma descrição de uma mulher sobre o seu homem ideal. Muitas das características batiam com a sua. rsrsrsrsrsrs Desta forma, não adianta fugir, meu camarada. Uma hora dessas elas laçam o Tio Mário.....
Sobre as exigências, eu concordo. Embora ache que, nesse quesito, os fatores subjetivos contam tanto quanto os objetivos, afinal, para usar um chavão valioso:
O amor tem razões que a própria razão desconhece. É ou não é?

Anônimo disse...

Ou, como diria a razão: o amor tem paixões que o próprio amor desconhece. Compliquei? Se sim, foi pra despistar. hahahahaha Rodolfo, vou usar as palavras da Adri: homem pra casar, tô fora, não sou dessa espécie. Já vocêêêê...

Charlie

Catia disse...

Ahahahaha!!!
Me diverti muito lendo esse teu post. Mário, desculpa aí, mas, definitivamente, vc é um homem pra casar. E quanto a sua lista... vou guardar. Juro, ela é bem útil.

beijos!

Anônimo disse...

hahahaha Sou não, Catia. Costumam me confundir muito com isso porque sou muito bem educado (mérito dos meus pais, não meus) e chegam a me confundir também com gay pelo mesmo motivo (macharada bronca essa de hoje em dia). Mas, entre as duas opções, prefiro bem mais ser confundido com homem pra casar. hehehe ;-)

Charlie