terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Virgem, sim. E daí?



Tenho 33 anos de idade e nunca tive nenhuma relação sexual. O pior desta situação não é aguentar as famosas críticas das pessoas fúteis como: “você não sabe o que está perdendo”. Porque péssimo mesmo são as expressões faciais que as ginecologistas fazem quando eu digo que nunca fiz sexo na vida.



Como tenho hipotireoidismo, às vezes a minha menstruação vem semanas sem parar. Por isto, em junho de 2007, além de uma endrocnologista, precisei consultar uma ginecologista. Então, na consulta, ela perguntou: - Quando foi a sua última relação sexual? Respondi:
- Eu nunca fiz sexo.
A doutora fez uma cara de espanto e exclamou:
- O que?! Nem oral?! Nem anal?! No seu cadastro diz que você tem 33 anos, né?! Nem as mulheres de religiões rígidas chegam a tal ponto. Trate de dizer a verdade. Afinal você não está num jardim de infância e sim num consultório.
Após escutar estas palavras, me senti arrasada e decidi nunca mais pisar no consultório da tal médica.



Em outubro do mesmo ano, resolvi consultar uma outra ginecologista. Na recepção preenchi uma ficha com dados com: estado civil e idade. Entrei no consultório, a médica leu o meu cadastro e me fez a mesma pergunta:
- Quando foi a sua última relação sexual?
Novamente respondi:
- Eu nunca tive relação sexual.
Ela me olhou com uma expressão que ficava entre a dúvida e o espanto. Pediu para que eu me sentasse em uma cadeira especial, tirei as calças, ergui as pernas e ela examinou as minhas partes íntimas com uma lanterninha. De repente, ela se assustou e disse:
- Poxa, você é virgem mesmo! Nossa, não estou acreditando no que vejo!
Assim, me senti constrangida de novo. Saí do consultório me sentindo uma extraterrestre. A partir daquele dia decidi que durante toda a minha vida de solteira nunca mais iria a uma ginecologista. Com certeza, somente irei a este tipo de médica depois que me casar, isto se um dia eu me casar. Afinal, as maneiras como fui tratada são provas da falta de ética de algumas destas profissionais.




Luciana do Rocio Mallon

18 comentários:

Anônimo disse...

Luciana, depoimento corajoso. Raro alguém que se exponha assim. Parabéns pelo desprendimento.
Beijo.

Mario

Anônimo disse...

Luciana, você não está perdendo nada. Parabéns, muita gente devia seguir o seu exemplo.

Isa

Anônimo disse...

Luciana Primeiramente queria te dar os Parabens , e dizer que não se sinta um ET por ser virgem e sim se sinta orgulhosa , pois vc se valoriza como Mulher e isso eu admiro, Minha mãe é ginecologista e aposto que se a consulta fosse com ela, vc receberia simplismente um Parabens , porque nos dias de hoje as mulheres nao se valorizam e entregam seu corpo para qualquer um a todo instante soemnte para obter prazer ... por isso fica aqui minha Admiração a vc e a todas as mulheres que nos dia de hoje conseguem se manter virgens .
Beijos
Ass : LRF

*Lu* disse...

Gente, se manter virgem ou não, é uma questão de opção, acho bacana a Luciana se manter, mas vocês tambem não podem generalizar e dizer que todas as mulheres que já perderam a virgindade não se valorizam. Concordo que muitas mulheres realmente não se dão o devido valor, mas aí não é somente uma questão de virgindade, mas sim de amor próprio.
Não me entenda mal Luciana, mas os "parabéns" que você recebeu, na minha opinião, não devem ser pela sua virgindade, mas sim pela sua personalidade. Eu acho que cada um faz o que quer fazer, dentro dos limites da sua consciência.
Continue sendo assim, a sua personalidade é o seu destaque.
Bjks da Lu Oliveira

Anônimo disse...

Uau, disse tudo, Lu. Beijo pras duas Lus.

Mario

Anônimo disse...

Os "Parabens" que dei são sim por Luciana se valorizar como Mulher, e por ter a coragem de expor isso como um exemplo a muitas que se sentem um ET toda vez que vão ao ginecologista e eles as tratam como se isso fosse a pior coisa do mundo, seja amor proprio , seja se valorizar, seja opção torno a repetir Parabens Luciana, e quando você estiver preparada e tiver a certeza do que quer, e com quem quer, tenho certeza que sera algo inesqueciavel para você. ser virgem ou não é a opção de cada um, quem não é mais Parabens, e quem ainda permanece Parabens maior ainda...Pois nos dias de hoje com tudo que acontece ao nosso redor e todas as tentações a opção é de cada um..

LRF

Sophie disse...

oi Luciana, teve uma ginecologista que me olhou com essa cara de espanto mesmo, quando disse que era virgem, e olha que eu só tenho 17 anos...
nunca mais voltei nela também...rsrs
mas, até que enfim, achei uma profissional de verdade, com quem me consulto.
é... acho que falta bastante ética nesta área.
'beeeeeeijOs Luciana.

Anônimo disse...

Também sou virgem e de 33 anos, já fui a uma ginecologista e ela fez cara de espanto também, perguntou se era pela minha religião ou algo do tipo, depois continuou intrigada e disse:"vc é tão bonita, porque nunca quis?.
Lena

Anônimo disse...

Os profissionais de saúde devem seguir a ética e respeitar o paciente diante de qualquer situação, pois cada um decide o que fazer de sua própria vida. não se deve fazer caretas, expressões faciais de reprovação para os pacientes, afinal ninguém procura consulta médica se não estiver realmente precisando!!!

Anônimo disse...

Sou virgem aos 33 anos e fiz a minha primeira consulta com ginecologista em 2006. Foi normal. Desde os 18 anos eu decidi que só irei perder a minha virgindade com a pessoa por quem eu me apaixonar, e se tiver certeza que ele também me ama. Encontrei essa pessoa, mas ainda não rolou nada. Manter a virgindade é uma escolha da qual eu não me arrependo, muito pelo contrário, se tivesse ido pra cama sem propósito nenhum , estaria me sentindo muito mal e arrependida. Muito bonita a sua escolha Luciana. Espero que um dia você encontre alguém com quem valha a pena perder a virgindade.
Um abraço.

Anônimo disse...

Olá Luciana

Tb sou e agora em 2011, to aconhecendo um homem que vejo se vale a pena me entregar....é uma escolha nossa e nem a ginecologista e nem ninguém pode interferir em nossa opção.

Bjs....Fê

Denize disse...

Eu tambem sou virgem e tenho 33 anos e ja enfrentei este problema nos consultorios, e pior quando vc fala isso para um homem ele assusta fica com medo, isso me chateia.

Anônimo disse...

Velhas virgem, vao esperar o príncipe encantado até quando ? Quando tiverem 60 anos? não existe isso de príncipe, só na cabeças de vocês.quem nunca teve j relacionamento não vai saber conquistar o cara na cama nem satisfazer, aí depois o cara vai procurar outra que sabe fazer de tudo. O amor se constrói com tempo , na verdade vocês querem eh um cara rico deixem de falar esses contos de fadas

Anônimo disse...

Olá!

Parabéns pelo coragem em falar nisso. Penso que as ginecologistas se impressionam contigo pq atualmente c/ 9, 10 anos as próprias mães já levam as filhas para acompanhamento ginecológico, acredito que elas pensam em evitar os transtornos de uma gravidez indesejada. Diferente disso, minha mãe criou a mim e minhas irmãs com muito diálogo. Diariamente e de forma mto natural conversávamos sobre tudo e nosso desenvolvimento incluiu conhecer a si mesma e saber o que quer, que as escolhas geram responsabilidades e consequências. O sexo é uma troca de emoções muito intensa e se um homem ainda não tocou meu coração intensamente, pq vai tocar meu corpo? Quero amar e ser amada e para isso preciso conhecer o cara. Ainda não rolou esse amor, mas paciência. Quando decidi que me casaria virgem, imaginei q conheceria o cara por quem me apaixonaria aos 20...25, mas estou com 32 e vai saber pq ainda não o conheci..blz.. estou melhor hj do que naquela época. Saio, malho bastante, aliás essa válvula de escape ajuda bastante..rss.. e me sinto linda e com um coração leve e pronto para amar e ser amada intensamente. Eu estou pouco me importando p/ o q os outros pensam, faço parte da última geração psicológica a q pensa por si mesma e respeita o q os outros pensam. Sei o q me faz feliz, desse modo não é colegas, nem amigas, nem namorado, nem ninguém que vai decidir o q é bom para mim. Em meus namoros nunca tive problemas em relação a essa minha escolha, se gostar de mim vai querer me ver feliz. Dizem q o beijo já diz muito sobre como é a pessoa na cama. Meninas beijem mto e mto bem..rss
Ah e qdo perceberem q o cara não é o cara não insistam em continuar o namoro. Amar e ser amado é o primeiro passo para a felicidade.

Anônimo disse...

Ei Lu td bem?
Aqui eu também sou uma virgem de 32 anos e oportunidade não faltou, mas fui criada com princípios sólidos pautados no amor próprio , na valorização do meu corpo etc... Vejo que as meninas hoje não se valorizam por isso há uma explosão de mães adolescentes... O que você falou acontece com todas que decidem permanecer virgem na idade adulta, mas acredito que é um bem precioso que deve ser compartilhado só com quem realmente amamos.

Anônimo disse...

...nossa ainda bem que não sou a única! Tb Passei por isso em uma consulta com uma ginecologista, o pior foi quando ela se "confundiu" na hora de fazer a ultrassom pélvica, dp de beber litros de água ela simplesmente me mandou esvaziar a bexiga, pois iria fazer um endovanginal, fiquei perplexa, não soube nem me expressar de tanto que fiquei grilada. Nunca mais voltei no consultório dela. Essa é a minha opção de vida! Só não abri um processo contra ela para não me expor. Qdo achar que é a hora de ficar alguém isso vai acontecer.

Anônimo disse...

Olá Lu, também faço parte desse grupo. Estou com 32 anos e sei o quanto está virgem com essa idade é importante. Porque você passa por uma fase em que todas as meninas a partir dos 12 anos sentem satisfação em dizer que já rolou. Mas afinal, só pelo simples prazer, cadê o sentimento?
OLHA Lu, me sinto bastante atraente e também sinto muito desejo sexual, principalmente do período fértil, me preocupo sim com tudo isso, pois temo em adquirir mais idade e me sentir uma tola, sou tímida.
Quero sim encontrar um homem legal que me compreenda e me satisfaça na hora H.
Esses dias mesmo, estou por demais excitada (se é que se pode dizer tal sentimento), mas me controlo bastante.
Me sinto orgulhosa sim por preservar minha virgindade e sei que na hora certa saberei desfrutar desse prazer. Muitos rapazes me procuram, mas na maioria são despudorados (homens casados e/ou com compromisso sério. Não quero ser mais uma na lista deles.
Por isso Lu, parabenizo-a também pela coragem em desabafar, pois me senti também encorajada a expôs minhas dúvidas e anseios.
Sim já ia esquecendo, eu fazia acompanhamento com uma enfermeira, que sempre me parabenizava por isso, está virgem. Já as médicas ginecologistas nunca me disseram nada, mas também não se surpreendia com minha atitude. Mas sempre faço meus exames rotineiro e ginecológico e me cuido bastante, qualquer coisinha errada corro pro médico pra ver se está tudo ok.
Beijos.
Magy

Unknown disse...

Eu tb sou tenho 32 anos e não me arrependo, me valorizo sim, pois hoje em dia as mulheres não estão se valorizando dando pra qualquer um, o dia que eu encontrar um cara que valha a pena ai sim, enquanto eu não encontrar vou permanecer intacta, esse é o meu pensamento.