sábado, 19 de abril de 2008

Assim não dá para querer gozar

100 coisas que os homens odeiam que as mulheres façam antes, durante ou depois do sexo:

1) Quando uma mulher diz ficar embaraçada ao falar sobre sexo só para se passar por boa moça.
2) Quando usa decote generoso, minisaia de dois dedos ou calça justa, justíssima, JUSTÍSSIMA, e te chama de tarado se você fica olhando.
3) Quando usa fio dental na praia mas fica se escondendo de você se está usando calcinha daquelas que parecem calçolão usado pela avó.
4) Jura ter uma calcinha sexy de rendinha, toda cavadinha e transparente, para usar em ocasiões especiais, mas parece que as tais ocasiões especiais nunca chegam (pelo menos não com você).
5) Pede para você usar uma cueca de sex shop que te deixa mais ridículo do que atraente (tipo com uma gravatinha borboleta na frente do bilau e com "me aperta" escrito na bunda).
6) Assume já ter praticado topless numa praia na Europa ou mesmo naturismo num balneário lotado bem perto de onde você mora, mas não te mostra nem a manchinha de sol que surgiu no ombro.
7) Diz não ter nenhum tabu em sexo mas, quando você pergunta "já fez isso?" ou "já fez aquilo?", faz cara de nojo e te olha como se você fosse uma aberração sexual.
8) Quando namora com você e, numa reunião descontraída entre amigos, resolve falar abertamente que toparia sexo grupal, justamente perto daqueles caras para os quais você jurou que ela era comportada até demais.
9) Quando sua namorada diz que toparia um swing (sem especificar com quem) num inocente jantar com um casal de amigos.
10) Quando te anima dizendo que toparia um menage-a-trois, mas daí arremata que só rolaria se o tal terceiro elemento não fosse elementA.
11) Assume que já teve um affair com outra garota, mas, para não ficar em situação diplomaticamente complicada, acaba jurando que foi só quando era criança e sem tirar a roupa.
12) Diz que acha sadomasoquismo abjeto, porém ri mordendo os lábios cada vez que vê na TV alguma situação envolvendo salto alto, chicote e máscara, ou um clip da Madonna.
13) Afirma não curtir sexo e drogas mas fica saltitante se sabe que alguém no camping tem um baseado (ou adora ficar de pileque para transar, sem classificar álcool como droga).
14) Quando está quente diz que prefere transar no frio, quando está frio diz que prefere transar no calor.
15) Transa de luz apagada da primeira vez só para não ser vistas fazendo coisas de "vagabunda" ou para não ser flagrada com suas gordurinhas ou celulites (que homem nenhum nunca identificaria sem uma boa lupa ou um "olha aqui como eu tenho" apontando exatamente o ponto).
16) Quando te convence de que seria especialíssimo transar em um motel aconchegante, mas, quando você a leva em um, faz tantos comparativos com outros motéis e descreve tantas coisas nas suítes pelas quais já passou, que você se sente levando uma criança pela milésima vez no parque de diversões.
17) Quando no motel tem sauna, hidro, escorrega, o escambal a quatro e ela só quer saber de transar... "na cama porque é mais confortável".
18) Diz que não existe comida afrodisíaca mas, quando sai naquela noite que você sabe que não vai dar pra ninguém só por birra, ficam de "hmmm... cerveja/azeitona/parmesão (ou até rolmops) me dá um tesão...".
19) Diz querer transar em lagoa, mato, relva, floresta, duna, cachoeira, mar, capô de carro, banheiro de boate, caverna do Bin Laden, prédio em construção, mas, na primeira oportunidade, se retrai com um: "ai, mas é muito perigoso".
20) Como a grande maioria das mulheres, diz que o lugar mais estranho em que já transou é a escadaria do prédio ou o elevador, mas, contrariando todas as estatísticas, você nunca flagrou ninguém transando em tais lugares, flagrou?
21) Diz adorar transar no carro, mas sem especificar que tem de ser com ele parado, com música da Sade no CD player, num drive-in da moda e com milk shake de morango esperando de sobremesa.
22) Diz gostar de transar pela casa toda, e você descobre que é verdade, contanto que tenha um colchonete em cada cômodo.
23) Antes de fazer sexo oral olha para você e diz “só não vai gozar, hein”.
24) Não permite que você pratique o método Eliana (dos dedinhos) nem com KY, sabonete ou uso do dedo mínimo (só aceita mesmo se for o dedo mínimo da mão esquerda do Lula).
25) A garota diz adorar literatura erótica, contanto que não tenha palavras obscenas como “pau” e “xoxota”, ui.
26) Você diz algo sensual e ela pede para você ser menos vulgar.
27) Ela pede uma massagem, você se entusiasma, compra incensos, CD com música new age, prepara o ambiente com almofadas, bezunta as mãos com óleo aromatizado de cravo e daí descobre que ela só quer uma pressão dos indicadores nas têmporas para acabar com a dor de cabeça.
28) Você confessa que costuma despir uma mulher com os olhos e ela fica brava, daí você descobre que é porque não estava, no ato da revelação, usando calcinha formando conjunto com o sutiã.
29) Ela confessa que já se estimulou pensando em você, mas se nega a contar como eram os tais pensamentos, mesmo depois de você ter revelado, tim-tim por tim-tim, como a havia homenageado na noite anterior.
30) Diz que sempre fica excitada e arrepiada bastando um mínimo toque seu, mas mesmo depois de uma hora de preliminares, insiste que faltou estimular mais antes de partir para dentro.
31) Confunde ser sexy com parecer vagabunda (e, pior, acha que há problema em parecer vagabunda).
32) Você pergunta o que ela tem de mais sexy e a garota responde de um jeito enigmático: "descubra você". Você fica curioso, procura, pesquisa, investiga, sai com ela, ficam, transam, a curiosidade aumenta, namoram, noivam, casam, envelhecem, e, quando já está no leito de morte, você se nega a querer saber a resposta mesmo podendo ser este seu último pedido (a não ser que você tenha tara por vovó sexy).
33) Você revela que já se masturbou para ela, e a garota simula estar enojada, quando você sabe que, na verdade, está orgulhosa, tanto que não vê a hora de contar para todas as amigas (estas sim vão passar a te olhar com nojo).
34) Ela diz que confia em você plenamente, mas nunca se deixa ser fotografada ou filmada transando, mesmo com você deixando a câmera com ela para depois deletar as imagens.
35) Afirma curtir saber do seu lado voyeur mas, na primeira oportunidade que você tem de flagrá-la pelo vão da porta se despindo, dá uma intimada colocando a toalha sobre o corpo e indagando: "o que você tá olhando aí?!".
36) Você a despe botãozinho por botãozinho lentamente e ela: "tira de uma vez". Em outra ocasião, você quase rasga a roupa de tão rápido que a tira e ouve: "um pouco de delicadeza não seria nada mau".
37) Você vai tirar a calcinha com os dentes e ela pede para que pare porque tem medo que arrebente o elástico.
38) Ela sai de saia e sem calcinha para o caso de poder aproveitar uma oportunidade de excitar, tipo levantando e mostrando que está sem nada enquanto você dirige. Deixa você de pau duro, mas quando rola uma parada de "emergência" para transar num lugar insuspeito, como banheiro de boate, pinta medo ou nojinho do ambiente e você acaba o dia tendo de fazer justiça com as próprias mãos.
39) Pede para ver filmes pornôs, a fim de pegar inspiração e conhecer idéias novas, mas ao invés de praticar o que está vendo não tira os olhos do mastro monumental do “artista” que está na tela.
40) Revela que eventualmente sonha com sexo mas, quando você pergunta com quem já sonhou, vem a resposta "ah, não posso dizer" - se ela é sua esposa, saberá que sonhou com seu melhor amigo; se não é, saberá que sonhou com você, mas que está fazendo doce.
41) Você pergunta o que a garota faz de mais ousado em termos de sexo e ela responde "você nem imagina". Quando chega na hora da cama, daí você descobre: sexo oral.
42) A mulher aplica silicone ou faz lipo e, pronto, acha que é o que basta para ter se tornado uma máquina sexual (o cara agora que se vire).
43) Mulher que lança mão de padrões impossíveis só para se fazer de exigente ou experiente: pau de mais de 40 cm (quando mole), bíceps do tamanho do corcovado, barriga que dá pra passar roupa em cima e todo o descritivo de go-go boy de boate gay - só que hetero.
44) Quando você pergunta qual a zona mais erógena do corpo dela, vem a resposta: "todas". Só que, depois de algum tempo (e baixado o entusiasmo da falsa promessa), você descobre que ela só tem uma: o bolso.
45) Ela diz que acha o pinto feio mas não tira da boca (talvez para não ter de olhá-lo).
46) O beijo de língua é mecânico, sem intercalar a velocidade e a intensidade dos movimentos, parece que é uma carne desgovernada penetrando a sua boca com truculência e sem nenhuma feminilidade (sim, língua tem sexo). Pior ainda se não sabe aplicar a maciez dos lábios, a ponta da língua, a massagem na gengiva e céu da boca, enfim, não sabe usar dos mecanismos bucais em múltiplas aplicações. E não permite que você use.
47) Diz gostar de encenações, como fingir estar sendo estuprada, contanto que o estuprador seja gentil e peça cordialmente para fodê-la, ops, digo, para fazer amor.
48) Mulher que não gosta de levar nem um tapinhazinho. Nem na bunda. Porque acha que você a está humilhando, cuspindo nos direitos conquistados em décadas de luta feminista, fazendo pouco caso dos méritos das mulheres, sendo chauvinista e machista, usando de truculência e subestimando o poder do sexo oposto. Um pulha.
49) Acha que você é um pedófilo se assume que gostaria que ela fizesse depilação da xoxota.
50) Diz que não tem nenhum fetiche, mas se molha toda quando vê Don Juan de Marco. Você tira dela a confissão de que gosta de capa, botas e máscara, gasta uma naba na fantasia e, quando surge com ela, ouve "ah, mas você não é o Johnny Depp, né".
51) Quando você broxa e ela diz "calma, relaxa" ou "calma, eu entendo" ou "posso fazer alguma coisa?" ou "como é que você dá uma dessas?" ou "posso te chupar pra ver se sobe" ou... ah, enfim, quando você broxa e ela fala qualquer coisa.
52) Diz que já fez de tudo em termos de sexo, mas muda de calçada quando passa por frente de uma sex shop.
53) Afirma morrer de curiosidade para praticar todo o Kama Sutra, mas fica toda irritada a cada vez que você tenta sair do papai-mamãe.
54) Morre de vontade de transar quando está menstruada, mas não assume com medo de que você a ache anti-higiênica ou bizarra.
55) Chama você para uma rapidinha e depois reclama que demorou pouco nas preliminares (talvez o nome devesse mudar para “demoradinha”).
56) Gosta de transar sem tirar a roupa, tipo virando a bundinha de lado, levantando a saia e afastando a calcinha, mas fica uma fera se respinga uma gotinha no traje que está vestindo.
57) Gosta de ficar por cima, mas só se for de frente para você, porque morre de vergonha que, de costas, você veja o “outro lado do mundo”.
58) Não suporta posições mais submissas, como ficar de joelhos ou amarrada, e ainda dá uma trauletada: “tá pensando o que?! Que eu sou tua escrava?!”.
59) Afirma que é capaz de passar horas transando, mas, antes de fechar 60 minutos contigo, reclama que já está toda assada.
60) Depois de gozar algumas vezes, cisma que também tem de te fazer gozar, nem que seja te masturbando como se o seu pau fosse uma coqueteleira.
61) Jura que já transou com caras que gozaram seis ou sete vezes, logo depois de você ter gozado a primeira (e única) vez na noite.
62) Garante que já acharam seu ponto G, mas não sabe onde fica, não se esforça em te ajudar a achar e ainda arremata: “poucos conseguem encontrar mesmo”.
63) Narra transas que beiram o sobrenatural, com orgasmos múltiplos fortíssimos, cópula com poderosos atletas sexuais, uma quantidade incomensurável de posições na mesma noite, etc, só para que você tenha que dar o máximo de si (e do seu pau) sob pena de passar vexame se não levá-la ao nirvana.
64) Diz já ter feito, e adorar, sexo tântrico, mas quando você começa com massagens erógenas nas preliminares e busca estímulos mais sutis, ela exige que você “bote pra dentro de uma vez, pô!”.
65) Você a flagra chorando de êxtase depois do gozo e ela, para garantir que você não ficará se achando, diz que “ai, essa gripe me mata”.
66) Diz, na hora da raiva por causa de uma briguinha, que fingiu ter gozado na noite anterior (mesmo tendo acordado metade da vizinhança e se debatido na cama mais do que a menina do filme O Exorcista).
67) Morde e te arranha inteiro, até ficar todo marcado nas costas e braços, mas fica indignada se você deixa nela uma marquinha de chupão na virilha ou dá uma mordiscadinha no mamilo.
68) Apenas você rebola e ela só passa a fazer o mesmo naquela hora que você pede pra ela ficar quietinha porque está quase gozando.
69) No 69 se retrai toda (ou pára de fazer) se você resvala no ânus dela.
70) Se você soca forte, diz que deveria ser mais delicado; se é delicado, diz que deveria socar forte.
71) Fica irritada se você dá lapadas (esfregar o pau no rosto dela) e contra-ataca: “imagina se eu esfregasse minha xereca no seu rosto” (como se você achasse que isso pudesse ser algo desagradável).
72) Quando você pergunta de quais preliminares mais gosta, ela responde: “todas”. Daí, você se empenha em praticar “todas” e ela então solta: “faz em mim aquelas tais de preliminares pra eu ver se é bom”.
73) Afirma que sua especialidade em sexo é o boquete (é a resposta dada por 99% das mulheres, pode confirmar, só que daí você descobre que isso é dito por nunca terem pensado no assunto antes de ouvir a pergunta).
74) No sexo por telefone, deixa só você falando ou, pior, deixa só você falando e nem ao menos geme.
75) Fica escandalizada com a vizinha que grita quando transa, mas você saca que é pura inveja. Então a leva para uma casa isolada no meio do mato e ela ainda se nega a gritar, para não parecer com a vizinha, “aquela vagabunda, hmpf!”.
76) Ela fala palavrão o dia todo, mas, na hora de transar, não admite que você use termos alternativos aos científicos: vagina, pênis, ânus, sêmen, nádegas, etc.
77) Diz que gosta de ouvir coisas sacanas, mas te enche a mão na cara se você a chama de “minha safada”.
78) Gosta quando você faz oral, mas fica indignada se você cheira a calcinha ou lambe o forro.
79) Gosta quando você, em público, sussurra no ouvido dela que está de pau duro, mas ela nunca faz o mesmo quando está molhada.
80) Quando você indaga as coisas que ela mais gosta, recebe como resposta: “ué, descubra pro si próprio”.
81) Nega que se masturba, porque acha que isso pode ser sinal de que ela é uma mal comida.
82) Gosta de ver você se masturbando para ela mas se nega a fazer o mesmo por dizer ter vergonha.
83) Jura que nunca tentou auto-estimulação anal, nem mesmo embaixo do chuveiro.
84) Fica esfregando os peitos no seu rosto (oba!), mas, só pra te sacanear, não te entrega o bico do seio (grrrrrrrrrrr!) – isso é divertido por algum tempo, mas lá pelo décimo minuto começa a dar nos nervos.
85) Gosta de masturbar você, contanto que tenha uma toalhinha no criado mudo para estancar o jato na hora do gozo.
86) Mesmo depois de muitos e muitos minutos de você brincando com a língua no clitóris, ela puxa sua cabeça em direção a ele toda vez que você pensa em continuar a explorar outras áreas de seu corpo, até a boca começar a amortecer ou dar um mau jeito no maxilar.
87) Ela diz que é nojento engolir seu esperma, mas não se dá conta do quanto você bebe da lubrificação íntima dela quando pratica sexo oral.
88) Gosta de ser masturbada em público, sem ninguém ver, mas daí você percebe que ela aprecia a brincadeira principalmente quando vocês vão naquele restaurante que tem um garçom bonitão.
89) Gosta tanto de ser masturbada que quase te deixa com câimbra no indicador, mas, na hora da contrapartida, diz que sofre de tendinite.
90) Ao invés de chupar o pau como um picolé, morde como uma salsicha.
91) Ao colocar o saco na boca, faz sucção, puxa e quase esmaga com as mandíbulas.
92) Acha que a glande é mastigável.
93) Diz que sexo anal é errado porque ali não é lugar de se penetrar (como se a boca fosse feita para isso).
94) Quando você goza no rosto e peitos, ela corre para o banheiro lavar como se tivesse derramado ácido sulfúrico sobre seu corpo.
95) Diz que está deixando o sexo anal para quando casar (como se cu tivesse hímen).
96) Diz não gostar de ser lambida no ânus porque ali é anti-higiênico (até parece que a xoxota é asséptica como uma mesa cirúrgica).
97) Diz que não gosta de ser cheirada intimamente, como se ao fazer sexo oral você pudesse trancar a respiração.
98) Reclama que quer fazer de jeitos novos e, quando você faz de um jeito novo, reclama que você deveria muito bem saber como ela gosta.
99) Acha que ir em sex shop é coisa de anormais.
100) Foge de perguntas sobre sexo ou discussões sobre o tema não por ser pudica, mas porque sabe que não é bem resolvida no assunto e prefere não encará-lo de frente (nem de costas, nem de quatro, nem de ladinho, nem de bruços...).

Mario Lopes

50 comentários:

Aletéia disse...

uaauuauau Charlie,

tava inspirado!!!

rsss

sem comentários... mulheres rsss

Anônimo disse...

Thanx, Ale. Resolvi parar no número 100 porque acho ele bonito, senão iria além.
Beijo.

Charlie

Paulistana® disse...

Adorei o texto, mas será que você não pegou pesado demais em algumas de suas observações?! =P
Um Beijo,
Cah.

Anônimo disse...

Hmmm... tipo quais?

Charlie

Anônimo disse...

Hmmm... tipo quais?

Charlie

Anônimo disse...

Caracoles, será que vc já passou por todas essas experiências???rs
Aprendi uma coisinha, mas concordo com a Cah, eu rebateria umas 10...rsrs Mazé

Anônimo disse...

rsrs Não, não passei por todas, mas quando chegavam assim no quaaaaase, daí eu falava "nossa, eu odiaria isso", então foram se somando. Bote rebater, gostaria de saber. Beijo, talentosa.

Charlie

Rodolfo disse...

Marião, vc é um verdadeiro mestre do sexo com as palavras (não posso dizer mais nada pois afinal eu e vc somos heterosexuais e gostamos de mulher). Parabéns! Confesso que fiquei positivamente surpreso com suas inúmeras situações e vivências (pelas minhas contas vc deve ter transado com o mesmo número de mulheres que o personagem do Garcia Marques em Amor nos Tempos de Cólera: Umas 827?) Desconhecia esse seu interesse e conhecimento.

Diria que vc poderia ser uma ótima versão tropicalizada do programa da Velhinha no GNT que entende mais de sexo que todos nós e as desaforadas juntas....

Indica umas leituras pra gente que o tema é cativante.
Só me poupe de títulos como:"O melhor do sexo virtual em poucas lições- com endereços pra vc encontrar a transa do século"

Um abração

Rodolfo

Paulistana® disse...

Estive pensando...
Charlie, já pensou em seguir a carreira de sexólogo?!
Acho que você se daria bem nessa... hehehe
Um Beijo.
Cah.

Paulistana® disse...

Mazé,
Quais questões você rebateria?! =P
Cah.

Paulistana® disse...

Charlie;
Por exemplo:
1) Quando uma mulher diz ficar embaraçada ao falar sobre sexo só para se passar por boa moça.

Mas não é disso que a população masculina gosta?! Tenho muitos amigos e a maioria diz tem uma trementda tara pelas "santinhas".
Então, dançamos conforme a música... hehehehe
Cah.

Anônimo disse...

Salve, Rodolfo.
Certamente não faltarão, aqui no blog, oportunidades para eu repassar algumas dicas de literatura sobre o assunto. Mas relaxe que não conheço nenhum livro sobre cyber sex. Ou melhor, tem um que já vi a capa mas nunca li nada, intitulado: "Você já fez sexo pela Internet?".
Xi, tô longe do ranking do Florentino. Mas me apetece mais aquele sexo tântrico incontrolável, interminável e pra lá de febril de outro personam do Garcia Marquez, em "Cem Anos De Solidão" (lamentavelmente não lembro do nome, só sei que já é na sétima geração dos Buendía) que passa quase todo o final do livro amando uma mulher dia e noite, insaciavelmente, de todas as maneiras possíveis e imagináveis, no maior rompante de êxtase sexual da literatura de todos os tempos.
A Sue Johanson é maravilhosa (a velhina da GNT), há tempos que não assisto, mas ser comparado a ela é uma honra, valeu. Jamais poderia imaginar que um dos maiores elogios que alguém poderia me fazer na parte sexual viria de um homem. Sinal claro de que está na hora de eu escrever menos e praticar mais.
Abraço, meu Big Brother (referência nada subliminar ao tema da semana).

Charlie

Anônimo disse...

Cah 1

Se ser sexólogo no blog render mais visitas, tô dentro. ;-)

Charlie

Anônimo disse...

Cah 2
Há uma colossal diferença entre SER boa moça e SE FAZER de boa moça. E outra coisa importante: não há nada de mau em não ser boa moça. Entenda-se como "boa moça" a garota pudica, que vira a página da revista quando vê anúncio de cueca, não diz palavrão, muito menos acessa esse blog coalhado de obscenidades. As falsas boas moças são aquelas que só viram a página de anúncio de cueca se tiver alguém por perto, dizem palavrão (e sacanagem) apenas quando estão na roda de chopp entre amigas e acessam as Desaforadas na lan house para não ter perigo de alguém flagrá-las em casa lendo tanta indecência.
Os caras que querem um garota assim (boas moças, as legítimas) fantasiam como seria doutriná-las para o sexo, ouvi-las falar sacanagem, tirá-las do prumo jogando-as numa vida devassa só para perceberem o quanto são poderosos e influentes. Ou, pior que isso, querem uma mulher virgem, seja para apenas deflorar ou (sim, isso ainda existe) se casar com ela, já que, se tudo der certo e a jaula residencial for boa, terá a “honra” de ser o primeiro e único homem de sua vida. Esse tipo de fantasia é muito recorrente, sim. Só que eu considero uma espécie de pedofilia com gente adulta. Sim, porque no mundo em que vivemos, cercado de informações referentes a sexo, só mesmo uma mulher muito alienada e infantil conseguiria ficar isolada de tantos estímulos. Daí, chegam esses caras, machistas até a medula, querendo achar essas verdadeiras raridades (ou aberrações) para coagi-las a habitar o universo... real. Sim, porque sexo não é fantasia, ele existe, mesmo com essas mulheres do século retrasado querendo ignorá-lo. E, pior, algumas garotas acham interessante se passarem por santinhas também, acreditando que, com isso, serão "valorizadas". Isso é alimentar uma humilhação secular, é municiar homens de cabeça infantil para perpetuarem um modelo que subjugava as mulheres, voltando ao tempo em que deviam ser castas e submissas. Uma tolice escabrosa que, em pleno século XXI, é o cúmulo do retrocesso. Sexo é como comida, como bebida, como sono, está no topo de qualquer ranking de qualidade de vida. Deixar de falar sobre ele é como não querer saber do que é feito o prato que se come, ou negligenciar a quantas anda o tratamento da água que sai da torneira. Sendo assim, as boas moças e as pseudo boas moças, que procurem maridos que façam como os das famílias do filme "A Vila". Quem já assistiu sabe o que eu quero dizer, e quem não assistiu, que pegue na locadora. É para se ver como não se aprender sobre sexo só na sessão de filmes de sacanagem.

Charlie

Anônimo disse...

Ok, vamos lá.
01)já mencionado pela Cah. Pegando a seguinte situação: homem que tem tara por meninas de 13/14. Garotas nessa idade, no geral, ainda tem vergonha de falar sobre sexo ainda mais com um cara mais velho, que ela não conhece direito. E eles amam isso, pois as querem doutrinar a sua maneira.
05) O q é ridículo pra vc, pode ser excitante pra ela. Nesse dia, ela poderia colocar a calcinha sexy de ocasião especial, e tava td certo.
07/31/59/62/90/91) A idade e experiência ajudam a resolver isso. É só pega uma mulher mais experiente.
14) Hello?!?! Ela não ta afim de transar com vc, óbvio.
20) Existem porteiros que já flagraram pelas câmeras de vídeo interno.
24/ 86) Isso é bem mais comum no sexo MASCULINO.
32) Taí uma boa maneira de convencer o homem a casar...rsrs
34) Bom, provavelmente pq ela sabe que vc tem “trocentos” vídeos de ex-namoradas e ela não quer ser mais uma.
37) Pô, a calcinha devia ser nova e cara....rs
42) Achei ótima essa!!! Afinal de contas, os homens não são visuais? Então, ela está se sentindo tão maravilhosa, que só olhar pra ela já é uma ereção...rs
51) Com essa eu aprendi. Nunca tive vontade de falar nada nessas horas, mas achava que deveria falar algo. Bem que geralmente é o cara é que fica falando sem parar, dando milhões de desculpas...rs
Beijoca. Mazé

Anônimo disse...

01) Ah, Mazé, faça-me o favor, né, quem aqui está falando em meninas de 13/14?! Esse é o blog das Desaforadas, deve ter confundindo com o teenager.blogspot.
07/31/59/62/90/91) O título do post não é “Assim não dá vontade de gozar com mulheres sem experiência”.
14) É o efeito climático fazendo as vezes do “tô com dor de cabeça”, né?
20) Claro que tem porteiros que já flagraram algumas, mas perto do contingente de mulheres que dizem já ter praticado, a impressão que dá é que deve ter pelo menos três casais fazendo na escada de incêndio do seu prédio neste exato momento.
24/ 86) Hmmmm... será?
32) hahahahaha Olha, não me convenceria nunca, mas não deixa de ser uma estratégia. Agora, já recebi proposta de namoro valendo o 95, acredita?
34) É arriscado, sim, só se faz com quem se confia de verdade. Então, é só dizer que não confia e pronto, não precisa ficar fazendo jogo.
37) Eu pago a calcinha nova, eu pago.
42) Sim, homens são voyeurs e mulheres são exibicionistas, mas nem por isso eu quero copular com uma prótese de silicone.
51) Psssssssssssssssssssssssss!

Charlie

Anônimo disse...

Se ser sexólogo no blog render mais visitas, tô dentro. ;-)
Charlie

Então posso marcar uma consulta?
hahahahahahahahahahaha

Anônimo disse...

Não porque você é anonimOOOOOO.
;-)

Charlie

Mila disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Não vou me identificar por ser um local público. Vai que, alguém me conhece né? Mas digo que não vai ser o Rodolfo a pessoa que melhor vai elogiar o Mario em relação a sua postura sexual (mesmo que na teoria). A não vai mesmo!
Conheço o garoto em alguns ângulos e posso dizer que o melhor do Mario não é nem a sua energia interminável, ou o seu olhar penetrante e concentrado nas suas curvas, ou ainda, aíí, rebolando pelas suas costas, mas o melhor mesmo é poder ter tido o privilégio de transar com um cara com a cabeça aberta, com os conhecimentos de vida e de cama que ele tem. Me sinto transando com um homem de outro planeta. Hehe, só de lembrar já estou molhadinha.
(...)
Propagandas a parte, não sei se faço bem, em escrever isso ou se estou jogando contra. Apesar de saber que ele escolhe bem, não é galinha, daqueles que faz o tipo, usando saia ta dentro.
É que o cara é tão bom que querer ele só para mim me parece meio egoísmo. rsrsrsrs Ou talvez fale isso por saber que não é possível, mas se fosse, aííí, não precisava de mais nada neste mundo. Sabe um amor e uma cabana? Caberia perfeitamente.

Anônimo disse...

Cada um, cada um, mas...

... assim como há homens que tem fantasia por virgens para ter a "honra" de ser o primeiro sujeito da vida delas, há mulheres que possuem o desejo de se manter "puta" até o casamento, pela sensação de pertecerem exclusivamente a um único indivíduo. Não vejo problema algum nisso. Eu mesma já fui uma delas. Cah.
Paulistana®

Anônimo disse...

:-*

Charlie

Paulistana disse...

Uau! Fiquei abismada com tamanhos elogios do anônimo aí de cima!!!
(Quer dizer, anônimA)=P hahahahaha
Cah.

Paulistana disse...

ERRATA:
Em um dos meus comentários disse que há mulheres que desejam se manterem "putas" até o matrimônio.
Na verdade, quis dizer "PURAS", OK?! hehehehe
Cah.

Anônimo disse...

Cah, também fiquei. Mas é o q vc disse: anônimA, por favor. ;-)
Sobre o lance virgem x puta, confesso que fiquei confuso.
Beijo

Charlie

Anônimo disse...

HAHAHAHAHAHAHA
OK, agora entendi, Cah.
Beijo

Charlie

Anônimo disse...

Desculpe, Cah, mas não vou conseguir me segurar:
Ato falho, hein. hehe ;-)
Beijo

Charlie

Anônimo disse...

Rodolfo
Retiro o que disse. O seu foi o segundo melhor elogio sexual que eu já recebi. Trate de se empenhar mais. hehe :-)
Abraço

Charlie

Paulistana disse...

Charlie,
Foi mal... erro de digitação, juro... hehehe
De qualquer forma, ADOREI este blog.
Posso me candidatar para escrever nele também?! hahahaha
Beijo.
Cá.

Anônimo disse...

Pode sim, Cah. Deixa eu explicar:
Nós pretendemos, mais adiante, abrir espaço para participações especiais. E vc, com seus dotes jornalísticos, com certeza poderá abrilhantar nosso espaço com seus textos. Entra na nossa comunidade:
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=45102969
É só descer até a área de eventos e conferir os assuntos que vão rolar neste primeiro semestre. Escreve em cima daqueles que se sentir mais à vontade. Eu despacho para as Desaforadas e, havendo consenso, publicamos na boa. Será uma honra.
Beijo

Charlie

Paulistana disse...

Sinceramente, não sei se disponho de tais "dotes jornalísticos".
Afinal, sou apenas uma aspirante a jornalista.
Confesso que sou muito insegura ao escrever e não estou afim de "pagar mico" (conforme a linguagem popular) diante das pessoas tão criativas e inteligentes que escrevem neste blog.
Um Beijo,
Cá.

Anônimo disse...

Bom, reforço que o espaço está aberto, OK?
Beijo, Cah.

Charlie

Anônimo disse...

Obrigada. Até aceito o desafio, desde que tenha alguma ajuda...
Será que posso contar contigo?! rs
Beijos!
Cá.

Anônimo disse...

Q c acha? ;-)

Charlie

Paulistana disse...

Sei-lá...
Por isso estou perguntando, oras...
hahahahahahaha =P ;)
É que você é um sujeito inteligente, culto e conseqüentemente, exigente demais... isso me dá medo... rs

PS: Não estou conseguindo entrar na comunidade!

Cá.

Anônimo disse...

Ô, rasgação. hehe
Cah, cria o(s) texto(s), me manda e analisarei com prazer.
Para entrar na comunidade, o processo é o de praxe, só tem de esperar eu te aceitar lá.
Beijo

Charlie

Anônimo disse...

DÚVIDA: Quanto a esta frase:
51) Quando você broxa e ela diz "calma, relaxa" ou "calma, eu entendo" ou "posso fazer alguma coisa?" ou "como é que você dá uma dessas?" ou "posso te chupar pra ver se sobe" ou... ah, enfim, quando você broxa e ela fala qualquer coisa.

Então o que se deve fazer nesta situação?! hahahahaha

Anônimo disse...

Charlie,
Concordo com o anônimo aí de cima, acho que você se daria muito bem como sexólogo... hahahahahahahaha
=P Cah!

Rodolfo disse...

Marião,
Você está com uma torcida tão grande da mulherdada que fiquei até meio assim de comentar o seu comentário.
Bom, já feito o elogio deixa eu espinafrar um pouco também.
Você não consegue ser mais objetivo nos contrapontos à sua argumentação? Dá impressão que vc quer vencer seus adversários pelo cansaço rsrsrsrsrs essa é a estratégia? rsrsrsrs

Deixa eu comentar outra coisa. Vc soube ser bastante ousado em alguns das citações mas contrariando a sua forma de se imaginar, rolou um machismo barra pesada em diversos deles, hein?

Vc está assumindo qual bandeira afinal? A dos machistas, a turma do Beckhan ou nenhuma das anteriores?

Em relação a escolha do seu personagem, percebi ainda que de maneira muuuiiiiiitttooo distante que você também é um ser romântico. Talvez não tão exagerado (e às vezes boboca) como eu, mas é sim. Isso é uma importante descoberta.

Mulheres! Preparem suas unhas. O Marião tá saindo do Armário rsrsrsrsrs (no bom sentido. Assumiu o romantismo.

Abs

Anônimo disse...

Aleluia!

Anônimo disse...

Anônimo (Anônima, espero)
Vamos lá a uma lição de primeiros socorros sexuais:
1) Se o cara tentou, não conseguiu, está aborrecido mas disposto a tentar (e você disfaçou que ainda não percebeu o desastre à vista), vá para a tradicional respiração boca-a-boca, só que é sua boca lá onde você está pensando.
2) Não rolou? Então, tente dar suporte manual.
3) Ainda assim não vingou, beije com delicadeza, fique quietinha , na sua. Saiba que o problema é DELE, não seu. E que ele sabe disso (mesmo que possa querer jogar pro seu lado a "culpa"). Agora é esperar, dizer que vai buscar um copo d'água porque está com sede e voltar dando beijinhos nele como se nada tivesse acontecido, OK? Deixe a fera em paz, porque dói um bocado. Como dizia meu pai: "a dor moral dói muito mais do que a dor fisica".

Charlie

paulistana disse...

Rodolfo,
Andei observando seus comentários no blog e gostaria de parabenizá-lo, principalmente por sua franqueza nos mesmos, além de serem objetivos e inteligentes.
Beijos,
Cah.

Anônimo disse...

Rodolfo
Não faço rodeios nunca, não desvio do assunto em nenhum momento e não acho que municiar meu interlocutor de muitos argumentos seja falta de ojbetividade ou tentar vencê-lo pelo cansaço, mas, já que você acha assim, serei bem mais direto com você:
* Não sou machista, senão não estaria justo neste blog.
* Não estou assumindo bandeira alguma.
* Sim, sou romântico.
* Nâo, não sou boboca.
* Nâo, não sou como você.
* Nâo, você não descobriu nada que já não estivesse às claras.

Charlie

Anônimo disse...

Cah,
C aumentar os acessos ao blog, q já estão em torno de 1.300 por semana, como eu t disse, estou nessa.
Beijo.

Charlie

Anônimo disse...

Apesar de ser legal ter alguém que istigue discussões. Acho que o Rodolfo não pode acusar o Mário de não ser objetivo. Basta ler todos os comentários que ele faz. Cara, vc tbem fala demais. Comentário é comentário, não texto pra postagem.

Rodolfo disse...

Marião e Anônimo,

Concordo com os dois e discordo ao mesmo tempo. Viva a dialética!
Como ser breve se um comentário (do Mário no caso) é tão longo? Será que é possível ser tão objetivo nessas condições? Jornalistas de plantão, aceito sugestões.

Vamos ao Marião agora

Não te chamei de boboca, ok? Como diria um amigo meu meio sarcástico: Não leva as coisas por trás.

Sobre ser ou não ser machista, me perdoe amigo mas tua resposta foi absolutamente estapafúrdia. O fato de vc escrever no blog não invalida a possibilidade de vc ser um grande machista (e acho que você é um pouco mais do que a média de cada um de nós - basta você se ler e perguntar para qualquer mulher: vc acha que fui machista? Faça a enquete e conversamos depois). Uma coisa não tem a ver com a outra...

Sobre ser como eu, deus me livre... mais um Rodolfo nesse mundo seria difícil de aguentar... Não teria como...rsrsrsrs

Sobre assumir uma posição, seja ela qual for, acho que o que rola por aqui, com uma ou outra exceção é um espírito "sabonete" de ser. O que é natural...As pessoas (vocês) não querem se expor, embora ao fazer um texto de certa forma surpreendente como esse que vc fez, não há como não identificar, com o tempo, um certo padrão. Um jeito seu de ser discreto no varejo e assertivo no atacado, se é que me entende... (Uma espécie de decifra-me ou devoro-te para um petit comitê do qual só fazem parte pouquíssimas pessoas).

Ao mesmo tempo você é e não é o que você escreve. As pouquíssimas pessoas que tem mais intimidade contigo, sabem do que estou falando (não é meu caso, embora nossa amizade já tenha mais de anos, né?).

Sobre vc ser romântico, confesso que tinha minhas suspeitas. Mas isso não está estampado em você de maneira clara (apenas possivelmente para aquela turminha lá em cima do petit comitê).

Mas vou parar por aqui para o(a) anônimo (a) não ficar mais irritado com meus longuíssimos contrapontos. rsrsrsrsrsr


Abração my friend

Anônimo disse...

Anônimo, obrigado.

Charlie

Anônimo disse...

Rodolfo
Coincidentemente, ontem eu estava no carro com um amigo (o Gustavo da Soft Cine) e comentei com ele que não me sentiria ofendido se alguém me acusasse de ser gay, porque isso não é nenhum defeito de caráter. Machista é, portanto cuide muito bem do que você fala, porque você passou dos limites

Agora é o Mario quem está assinando

Rodolfo disse...

Márião,

Quero fazer um pedido público de desculpas para você.
Minhas observações aqui não tem ou tinham nenhuma intenção de magoar uma pessoa tão especial quanto você.

Ao mesmo tempo declaro minhas férias temporárias de comentários por período ainda indeterminado do Blog.

Sucesso na continuidade para você e para todas as talentosas desaforadas.

Rodolfo

Anônimo disse...

Como vcs são chatos(as)?
Faço um elogio daqueles para o Mario e vcs ficam mudando de assunto, discutindo besteiras e se ofendendo a toa.
Achei que ia gerar a maior polêmica e vcs nada.
Nem parece um blog de mulheres.