quinta-feira, 17 de julho de 2008

Hábito no equilíbrio
Vício (do latim "vitium", que significa "falha ou defeito") é uma tendência habitual para certo mal, sendo oposto à virtude.
O vício é uma mistura de fenômenos que se relacionam ao sentimento de amor, à necessidade e ao prazer. A pessoa que tem vícios busca alívio para suas dores tentando compensá-las de alguma forma. O vício, à semelhança da virtude, é um hábito. Ele é um hábito repetitivo buscando algum tipo de alívio em curto prazo. Ambos, virtude e vício, são em parte inatos e adquiridos. Inatos, enquanto encontram em nós uma predisposição, às vezes até genética ou hereditária, seja para a prática do bem, seja para a prática do mal. Adquiridos, uma vez que se desenvolvem, as virtudes, em decorrência de muito esforço; o vício, que também cria raízes profundas e até dependência física, por concessões nossas e influências externas ou do ambiente.
Mudando a forma/pensamento, podemos mudar a atitude e assim construir novos hábitos. Deixando de lado vícios ruins e/ou construindo bons.
Eu, por exemplo, sou viciada no meu trabalho. Amo o que faço e faço com prazer. Mas isso, por muito tempo, para quem leu meu post “Viagem Interna”, me fez esquecer de viver. Era trabalho 24h por dia, o tempo todo, com a cabeça focada só nisso. Hoje mudei, depois de perceber que eu não estava ganhando nada com isso. Ao contrário estava perdendo. Trabalho e muito, mas durante o horário comercial e não ligo o computa aos finais de semana. No máximo para ler o post do desaforado Mario que eu adoro. E procuro respeitar meus limites em tudo. Para tudo na vida tem que ter seu lugar e seu tempo e espaço. O equilíbrio na vida é que é o fundamental.

Verônica Pacheco

3 comentários:

Anônimo disse...

Verô, esse seu texto vai ao encontro da resposta que eu dei a um cineasta junkie (me reservo o direito de não revelar quem) que me perguntou certa vez se eu não gostava de excessos, sendo que respondi: "gosto de exageros. Mas com moderação". :-)
Beijo.

Charlie

Verônica disse...

Rsrsrs, só vc! Alfinetadas inteligentes. Com classe tens direito ao que quiser.
Minha primeira intenção era escrever sobre o vício do SEXO, mas com sua última interpretação (particular) dos meus posts resolvi mudar o olhar. Afinal sexo até no blog deve ter sua moderação. Rsrsrs
Verô

Luiz disse...

Comentário lúcido de uma mente lúcida. Parabéns!

Luiz