terça-feira, 24 de junho de 2008

VIAGENS MENSAIS Tá tudo escuro, tá tudo confuso, tá tudo baralhado.
Não, não quero sair, não quero me mexer, não quero pensar.
Me deixem em paz! Sinto que estou morrendo, me matando, me esquecendo.
Quero me perder na imensidão do vazio espacial. Especial? Quem? Você? Você é só uma faísca no incêndio universal. Não precisamos de vc!
Aaaaiii, que bicho nojento, tira ele, tira ele do meu corpo! Tiraaaa!!!!
Um braço forte me empurra pra baixo, me atacha.
Ânsia, regurgitação, estômago abarrotado, VAZIO! Tristeza, Angústia.
Pena de mim, Pena de ganso ou de pato. Pena, não. Pêlos por todo canto. Lixo.
Tantas coisas a fazer, tantas opções, mas o corpo não se mexe. Preguiça de pensar, de escolher.
O corpo é o alvo da degradação, do boicote, da violência, da morte. Esta a chama, mas o amor àqueles que a amam, tira sua coragem de seguir. Quando eles forem banidos desta vivência docemente através de seus sonhos, aí... não haverá desculpa.
Lúcifer reina no lóbulo esquerdo, inquieto e vibrante. Sua face foi vista com diversos nomes, uns reconhecidos pela história outros apenas esquecidos. Ele é cruel. Mas sua crueldade fica obscurecida numa personalidade bondosa do seu melhor amigo, do seu irmão.
Traição? Tudo tem 2 lados, não dá pra comprar apaixonadamente um. Não somos culpados inteiramente. Sim, culpado e responsável por si, por essa doença fabricada, por essa incapacidade de ser feliz; por essa dificuldade em se apaixonar por alguém ou por alguma coisa. Necessidade de resgate de si mesmo. Me procura, me liga, me tira daqui, não me deixa sozinha! A hora está chegando, o tempo é implacável, o arrependimento vai chegar e aí, o sofrimento vai ser verdadeiro e com causas reais.

-Ei, hellooo, o que acontece? Ah é, minha menstruação tá vindo. Ufa, deve ser isso. Já posso dormir...
by Mazé Portugal




9 comentários:

Verônica disse...

Muito boa Mazé! Que agonia! Gostei do seu lado poético. Tô virando sua fã.
bj
Verô

Anônimo disse...

hahaha E eu achando que era um texto cabeça. Bela reversão de expectativa. Parabéns com abas.
Beijo.

Charlie

Josiany disse...

ADOREI!
Bjos

Aletéia disse...

que viagem...

Desaforada moderna, não passa por essas viagens mensais rss
Eu estou livre delas!!!
ahaha é muito bom ser freeee!

bjks Ale

luanna disse...

Ah esse mau humor, o cansaço, a vontade de massacrar quem aparece na nossa frente , a vontade louca de um chocolate... Que droga...é a TPM...
Passou? Ufa!!!Adoro ser mulher!!!
Luanna

Adriana Amaral (Lady A.) disse...

Mazé, o texto ficou muito criativo, adorei!!!

Mônica W. disse...

Mazé,

adoreiiii. sabe que me identifiquei totalmente. estou assim nessa semana. hihihihi. sabe o que é mais engraçado pra mim? a mescla de sentimentos. ontem a noite por exemplo, quando comecei a assistir um filme, quase quebrei a porra do dvd. a droga do fio está quebrado, então, tem que ficar mexendo nele até ele pegar no tranco, e ontem parece que o maldito fio ria da minha cara, pq não conseguia deixá-lo na posição certa para que o dvd funcionasse. duas horas depois. quando o filme já terminava, chorei por umas oito horas, de tanto que me emocionei com o filme. pior, um filme hollywoodiano besta, água com açucar (destes que a gente pega só quando está de tpm mesmo, sabe?)... ahhhhhhhhhhhhhhh. esses hormônios um dia ainda acabam comigo.

beijosss.

Mônica

Desaforadas disse...

Desaforadas e Luanna, é bom saber que não é só a gente que viaja nessas horas. Cada uma a sua maneira. Mas o pior é qdo vc tem essas crises e se dá conta que a culpa não é da TPM...aiai..."q meda"... Ale, qual a receita do remedinho? Valeu gente, obrigadinha. Mazé

Anônimo disse...

Ma,
Posso dar uma dica? Talvez a de um visionário boboca, uma espécie de reencarnação da Poliana em seu modelo masculino?

Ainda que tudo pareça sem sentido, que as coisas pareçam não dar certo só com a gente ou também com a gente e queiramos um mundo novo, uma profissão nova, um cachorro novo (ops, esse não. Esse talvez seja o único ítem bem resolvido), um homem novo (ops, acho que esse talvez não seja necessário nesse momento... rsrs), um tudo novo... Tudo isso pode vir sem que ao menos a gente se dê conta...

Quando reconhecemos a necessidade dos nossos diferentes ciclos, conquistas, aprendizados (aquilo que as pessoas habitualmente chamam de fracassos...)e os aceitamos com a naturalidade e a compreensão que devemos ter (fácil, né? Só porque vc não tem TPM nem é de um signo complexo...) tudo fica mais claro e transparente.

Para finalizar (UFA! Até que enfim...)
Sabe, assisti Kung Fu Panda nesse fds tem um personagem que é um mestre (uma tartaruga velhinha e muito sábia). Quando as pessoas vinham a ele dizendo que tinham pensamentos ruins ele sempre retrucava dizendo que, em síntese, um pensamento nunca é ruim, nem bom, apenas é um pensamento. Quem dá a sua classificação somos nós mesmos... Ah esses filmes infantis....

Um beijo e boa semana para vc.

Teddy B.