domingo, 26 de julho de 2009

Papo de boteco




- Um brinde!

- A que?

- Hmmmm... à chegada do homem na Lua!

- O cu!

- O que?

- O cu que o homem chegou na Lua!

- Você não acredita?

- Meu, pensa bem, olha pr’aquelas fotos, você acha que aquele sucatão chegaria em algum lugar? Nem rebocado! Cadê a aerodinâmica daquele Lego mal feito? E tem mais: uma bandeira tremulando com o vento, que vento? Sombras cada uma prum lado, como isso? E cadê as estrelas? Tá tudo na cara! Uma montagem grosseira. Isso que eu nem falei das temperaturas insuportáveis, da velocidade impossível, etc, etc e etc. Tim, tim.

- Tá, eu não vou entrar nos méritos. Mas então por que os russos não denunciaram a fraude?

- Ahá, aí é que vem a parte interessante: porque eles, os russos, também aplicaram 171 na humanidade. O Sputnik não existiu!

- Não?

- Não. E mais: Gagarin foi um embuste. Você acha que um cara precisa sair da Terra pra saber que lá em cima não vai ver Deus? Eles inventaram aquilo tudo pra dizer que chegaram antes no espaço. Daí os americanos deram o troco dizendo que chegaram antes na Lua. Ficaram quites e combinaram um silêncio confortável pros dois lados. Os russos ganharam reforçando o ateísmo, os americanos ganharam reforçando seu orgulho bestial.

- OK, vamos que você esteja certo. Então, por que os americanos não denunciaram o Sputnik e o Gagarim?

- Opa, porque os russos descobriram que a Marilyn sabia demais e que foi morta por isso. Ela foi quase uma Marta Hari, transando com o Kennedy e por pouco não vendendo segredos de Estado pra KGB. Aliás, o próprio JFK foi queimado pra deixar de abrir a boca entre os lençóis. Imagine o escândalo se o mundo soubesse que a CIA matou os dois maiores mitos americanos...

- Hmmm... e posso saber por que os russos também não denunciaram essas queimas de arquivo?

- Simples, porque os americanos daí colocariam às claras que Stalin era gay!

- O que?!

- Éééééééé!!!

- Tá, continuando com o jogo: então me conta por que os americanos não tiraram uma com a boiolice do Stalin?

- Porque daí os russos mostrariam pro mundo que o holocausto não existiu, ou você acha que na Alemanha caberiam oito milhões de judeus pra virarem carvão? Jogada dos States em coluio com Israel. Eu posso continuar com esse jogo de conexões de interesses a noite toda se você quiser.

- Pra você tudo não passa de uma grande conspiração?

- Exato. Eu chamo de “A Conspiração do Rabo Preso”.

- Mas então você não acredita nos livros de história? Nos estudiosos? Ei, o que você tá escrevendo no guardanapo?

- Pronto, pega aí e lê.

- “O garçom é transformista”. Sério?

- Fala baixo! É mentira, foi só pra você ver que papel aceita tudo.

- Ou seja, você não acredita em nada que a imprensa diz?

- A imprensa sempre foi uma mentirosa mercenária. Uma puta da informação. Escreve o que mandam, o que pagam, e não o que testemunha.

- Mas antigamente não havia imprensa.

- Como não? Aquelas duas que viram Jesus quando ele ressuscitou eram as repórteres da época, as focas, as arapongas, chame do bicho que quiser.

- Por falar nisso, você não acredita na Bíblia?

- A Bíblia é a maior compilação de mentiras e bobagens que a humanidade já viu. Meu, vem cá, você acha mesmo que existiu um cara que nasceu de um espermatozóide de Deus, que caminhou em cima da água e que ressuscitou?...

- Bom...

- Pensa bem, se conseguiram inventar essa mentirada do homem na Lua, que aconteceu há menos de meio século, você não acha que é muitíssimo mais fácil inventar a história de um cara que viveu há mais de dois milênios?

- ...

- Se agora, com fotos, filmagens, espionagem de alta tecnologia e tudo mais, conseguiram criar um factóide desses, debaixo do nariz de todo mundo, ao vivo para um bilhão de pessoas, imagine naquela época, que não tinha nada disso e a população vivia numa ignorância desgraçada.

- Mas então por que tanta gente acredita na Bíblia?

- Pelo mesmo motivo que tanta gente acredita que o homem pisou na Lua. Você é cristão?

- Sim.

- Pois bem, eu te dou pelo menos dez provas cabais de que o homem não chegou na Lua. Agora me dá só uma de que Jesus existiu.

- O Santo Sudário?

- Não me faça rir. O teste com o carbono 14 mostrou que aquele trapo é de pelo menos uns 200 anos depois do suposto nascimento de Cristo.

- Chega, vamos mudar de assunto, com religião e futebol não se discute.

- Tá com medo, né?

- Não é isso.

- Claro que é.

- Olha, vamos parar por aqui, daqui a pouco você vai me dizer que a AIDS foi criada em laboratório e que o Elvis não morreu.

- E você duvida?

- Deu pra bola, vou pedir a conta.

- Fugindo, né? Mas tudo bem. Olha, só fica de olho porque garçom gosta de fazer umas somatórias vantajosas pro lado deles.

- Que somatória? A gente só tomou uma cerveja.

- Tem cerveja de tudo quanto é preço.

- OK, você venceu. Você não acredita em nada nem em ninguém.

- Não é bem assim, felizmente ainda tem gente confiável nesse mundo. Putz, por falar nisso, preciso ir já.

- Por quê?

- Tenho que assistir ao pronunciamento do Lula. Garçom, a conta!




Mario Lopes

6 comentários:

Camila disse...

Como sempre, com uma direção inusitada no final. rs :-)
Beijos!

Anônimo disse...

Inusitada nada, tá cheio de gente acreditando que Lula é o Messias. rsrs
Beijo.

Mario

Confissões da Schena disse...

Mário!! Sensacional..... que estrutura heim.. que base.. que tudo! a-m-e-i.

parabéns..!!!!

a proximidade que tu elabora junto com o mundo, sobre todas as coisas, sobre todos os mitos e fatos verídicos ou não.. é fantástica..

Anônimo disse...

Muito obrigado pelas palavras, Schena. Tenho um aluno do curso de cinema interessado em filmar essa história. Se rolar, eu te conto pra você vir pra cá acompanhar as captações.
Beijo, Schena.

Mario

Anônimo disse...

A imprensa é uma puta da informação?Repórteres podem ser chamadas de qualquer nome de bicho (se bem que ser comparado à um animal não é um insulto).

E ai Mario, você concorda com o cara do seu texto em relação a imprensa?rs



Bia

Anônimo disse...

Olha, Bia, esse post é para levar à reflexão mesmo. Eu, particularmente, não concordo com praticamente nada do que o personagem diz. Mas nesse parecer da imprensa, acho que ele tem razão em boa parte. Digo isso porque eu já fui uma "puta da informação", já fiz assessoria de imprensa para políticos (hoje não faço mais), então sei muito bem como é a coisa. Mas, como te disse, essa é uma visão particular e restrita a uma parte dos profissionais da área. Não estou generalizando, muito menos dizendo que é regra. É, acima de tudo, a opinião do personagem.
Beijo.

Mario