sábado, 27 de setembro de 2008

Galeria pé na jaca



Pequenos flagrantes de grandes excessos por trás de obras antológicas da pintura universal


Almoço na grama - Claude Monet

Os mancebos estão tão entretidos com os cogumelos colhidos pela moça ao fundo que nem repararam que a rapariga ao lado está nua. Nem ela.


Baco - Caravaggio

Consta que esta não é uma alusão ao deus do vinho, mas sim um flagrante que complicou seriamente a vida do modelo. Na verdade, ele era um mercador oriental chamado Osaba Conagushi, que em visita de negócios a Milão confundiu uma sauna gay com casa de ópio. Por conta disso, Caravaggio é considerado o primeiro paparazzi da história.


A Liberdade guiando o Povo - Eugene Delacroix

Perceba como o povo segue a liberdade entusiasmado (também, com este tomara-que-caia...). Repare no flerte dela com o rapaz de costeletas e bacamarte em riste, ele nem perde sua pose de Benjamin Franklin, muito menos deixa cair a cartola. Há quem diga que a moça do quadro nem é a Liberdade, mas sim sua irmã mais nova: a Libertinagem.


O grito - Edvard Munch

Tome um porre de vinho vagabundo que você confundirá este quadro com espelho.


A aula de anatomia do doutor Tulp - Rembrandt

O médico que serve de título à obra ficou tão impressionado com o grau etílico presente no sangue do rapaz semi-nu, que resolveu chamar seus pupilos para testemunharem à primeira aplicação endovenosa de glicose da história. A experiência foi um sucesso, tirando-o do coma alcoólico, mas não evitando que levasse sete pontos na carteira e perdesse sua habilitação para dirigir carruagem.


A tentação de Santo Antônio - Salvador Dali

Acredita-se que o Antônio da obra seja o retrato do cidadão comum feito por Dali. E que cada uma das criaturas representa uma tentação de nossos tempos. Garantem os críticos que a primeira é "fingir-dor-de-dente-para-faltar-ao-trabalho", e que as demais são "cunhada", "vizinha" e "mulher-de-amigo-meu".


Gato - Juan Pablo Miró

Você certamente já ouviu a expressão "o gato subiu no telhado". Pois saiba que esta pintura inicialmente não se chamava "Gato", mas sim "O gato caiu do telhado". Na caixa de pincéis e tintas do Miró, provavelmente.


Nu de obesa - Lucian Freud

Trata-se do quadro mais caro de modelo viva viva. E, muito provavelmente, o quadro mais caro de modelo gorda gorda.


Os jogadores de cartas - Paul Cézanne

O bigodudo lá atrás só está acompanhando o jogo tranquilo porque não sabe que botaram o dele na roda de apostas.


Caipira picando fumo - Almeida Jr

Se você acha que não tem nada de "pé na jaca" neste retrato é porque não sabe que fumo ele está picando.



Mario Lopes

Um comentário:

CrazzyKorn disse...

Sou Parente do Miró...O própio, Juan Pablo Miró. Por Isso meu sobrenome: Miró (Rafael de Souza Miró Oliveira Korn) e amo as obras dele! Principalmente a "O gato caiu do telhado", umas das mais famosas e bonitas dele.
4rever Miró