quarta-feira, 8 de outubro de 2008

História do Chá



Tema da semana: Chá. Confesso que quando abri o blog e vi que esse era o tema, me deu vontade de sair correndo. Se alguém acha que é fácil escrever sobre Chá, por favor, escreva agora. Mas tudo bem, a vida é feita de desafios mesmo, não vai ser um tema como este que vai me fazer parar, sendo que eu mal comecei. Sinceramente, estou há 2 dias pensando no que escrever e hoje me veio a luz. Quem sabe qual a origem do chá? Alguém se arrisca a dizer qual a diferença entre chá e infusão? Ahaaaaa peguei vocês, né? Para responder essas simples perguntinhas fiz uma breve pesquisa e resolvi postá-la aqui para compartilhar com vocês esta nova descoberta.
Segundo a lenda chinesa, conta-se resumidamente que um dia, no ano de 2737 a.C., Sheng, um imperador erudito, estava sentado a descansar à sombra de uma árvore selvagem de chá, quando uma leve aragem agitou os ramos e fez algumas folhas caírem suavemente na água a ferver, bebida por Sheng por questões de higiene. O imperador achou a infusão deliciosamente refrescante e revitalizante, e assim se conta que foi "descoberto" o chá. Mas foi em 1662, com a chegada da princesa portuguesa Catarina em Londres que a bebida se popularizou, a princesa chegou resfriada e pediu uma bebida quente, porém, na corte inglesa, o chá ainda não era conhecido, prontamente as damas de companhia de Catarina trataram de providenciar e ensinar como se preparava um chá, com ervas que trouxeram na bagagem. Desde então o chá tem se difundido em todo o mundo.
Descobri também um fato curioso. Chás só podem ser chamados por esse nome se forem feitos a partir das folhas da Camellia Sinensis, planta que dá origem aos chás preto, verde e oolongs. Ou seja, aquele chazinho de camomila que tanto gostamos não é, na verdade, um chá, mas uma infusão. Infusões são todos os outros tipos de bebidas feitas a partir da imersão de folhas, flores e frutas em água quente.
Algumas plantas, especialmente ervas, podem ser preparadas em forma de chá. Além de darem mais sabor à infusão, elas têm propriedades que podem auxiliar no tratamento de doenças.
Os chás podem ser classificados em três tipos básicos: preto, verde e oolong. Todos são provenientes da mesma planta, a Camellia Sinensis. O que os diferencia é o processo de beneficiação da planta. Enquanto os chás pretos têm suas folhas fermentadas, os verdes são escaldados e fervidos, para garantir a preservação de sua cor. Os oolong se encaixam numa categoria intermediária. Passam pelo processo de fermentação mais brando e, por isso, têm aroma menos acentuado do que os pretos.
Cada tipo de chá, porém, tem o que podemos chamar de subcategorias. Essa classificação pode variar de acordo com a região produtora e aromatização por qual a planta passa. Chás aromatizados estão se tornando cada vez mais populares. Já existe hoje uma grande variedade em lojas especializadas. Para fabricá-los, as folhas de Camellia Sinensis são aromatizadas com óleos naturais, especiarias, flores e frutas secas.
Os chás estão super na moda, são muito saudáveis além de possuir propriedades medicinais e terapêuticas.
E agora pessoal, que tal um chazinho pra relaxar?
Bom, acho que é isso. Depois de pesquisar sobre Chás, poderia ficar horas e horas escrevendo sobre o assunto, afinal, este universo, até então era desconhecido para mim, porém, vou parar por aqui mesmo e deixar vocês pesquisarem um pouquinho caso o tema tenha despertado curiosidade.
Bjks e até a próxima.

Luciana Oliveira é assessora de marketing e Deasforada X

3 comentários:

Anônimo disse...

Desaforadas também é cultura, hein! Lu, acredita que o CQC perguntou aos candidatos a prefeito de Porto Alegre qual o nome científico da planta da erva-mate e quase nenhum soube responder?
Beijo e parabéns pelo segundo post em menos de uma semana, Desaforada X.

Mario

Lu Oliveira disse...

Ahhh sério??? Eu não vi CQC essa semana. Uhuuuu Ponto pra mim então, adivinhei.
Obrigada pelos parabéns e viva a informação...
Bjks

Mônica disse...

luuuu,

vc por aqui?
que legallllllllllllllllllllll.... achei o máximo.

muito legal seu texto... adorei. sempre achei que a infusão fosse uma das formas de preparar o chá e não um "tipo" de chá....

=)

beijoooooooooooooooooooo.
e volte sempre heim? aliás, deveria ficar... pra sempre. hihihi. Mô.